RFID Reportagens

Padrão EPCglobal reduz custos de soluções RFID

Antonio Almeida, da Brascol
A solução da Brascol, desenvolvida pela iTAG, está totalmente baseada no EPCglobal e a companhia já conseguiu reduzir de uma hora para 20 minutos o tempo médio de atendimento de seus compradores com cerca de 500 produtos em quatro carrinhos.

Segundo Antonio Almeida, superintendente da Brascol e que também será palestrante no RFID Journal LIVE! Brasil 2014, a solução implantada em sua empresa mostrou que pode fazer mais do que contar produtos em estoque em tempo recorde e reduzir o tempo de espera dos seus clientes no caixa de pagamento.

Almeida revelou que, além dos benefícios operacionais, a solução RFID está aprimorando o marketing da atacadista (leia mais em Uma potente ferramenta de... marketing – sim!).

Reinaldo de Bernardi, da Ceitec
Para implantadores, desenvolvedores e fabricantes de sistemas RFID, os ganhos da padronização começam com a capacidade de rastreabilidade e garantia de autenticidade dos produtos, além da redução no preço das tags.

Porém, "[a padronização com EPCglobal] faz sentido quando feita desde o início da cadeia de suprimentos", como ressalta Reinaldo de Bernardi, diretor de desenvolvimento de produtos e negócios da Ceitec S.A..

A Ceitec é a empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), que desenvolve soluções para identificação automática por identificação por radiofrequência e smartcards, e para aplicações específicas (ASICs).

A explicação é de que desta maneira todos os elos do caminho de circulação de mercadorias estejam trocando informações com base nos mesmos códigos, economizando tempo para implantação e custo operacional.

Marco Antonio Carbonari, da CCRR – Identify Brasil
Na mesma linha de raciocínio, Pedro Moreira, CEO da SmartX RFID, empresa de soluções com a tecnologia, defende que o padrão EPCglobal seja um estímulo para o barateamento das tags.

"O custo das tags diminui, quando se utiliza o EPC, porque torna-se menos necessário ter muita memória na tag para utilizar o padrão, o que reduz o preço final da etiqueta para a empresa usuária".

Marco Antonio Carbonari, diretor da unidade de negócios de RFID Identify Brasil, da CCRR Participações, fabricante brasileira de etiquetas inteligentes, ressalta que a padronização e a serialização são os aspectos principais do uso do EPCglobal.