RFID Noticias

Para Promover a Sustentabilidade e Eficiência, Passageiros de Ônibus de Dubuque Levam a RFID para uma Viagem

A IBM Research analisa os dados de leitura e encaminha essa informação para a cidade semanalmente, para avaliações posteriores. A cidade pode fazer ajustes nas rotas de ônibus, com base nos resultados. Se a quantidade de passageiros está especialmente alta em certas áreas e em horas específicas, por exemplo, um ônibus adicional pode ser introduzido na rota, enquanto baixa quantidade de passageiros poderia indicar que um ônibus menor seria suficiente. As localizações de pontos de ônibus poderiam ser mudadas também, com base nos dados.

Passageiros começaram a utilizar as tags em meados de agosto de 2011; a cidade ainda não começou a analisar os resultados. As primeiras semanas do piloto, diz Lyons, foram gastas testando o sistema para determinar o quão bem as leituras de tags estavam sendo recebidas. Diversos pontos-cegos — locais onde transmissões por celular não eram confiáveis — foram identificadas no processo, Daoud nota. Nesse caso o software foi ajustado para reconhecer esses pontos e se acomodar para a cessão temporária das transmissões.

Lyons diz que espera que Dubuque seja capaz de usar os dados coletados para tornar o serviço de ônibus da cidade mais conveniente para os usuários, bem como aumentar a sustentabilidade, garantindo que ônibus do tamanho correto sejam disponibilizados nos momentos adequados para atender à demanda de passageiros. Um ônibus maior requer mais combustível para funcionar do que um veículo menor. Portanto, se há poucos passageiros, um ônibus menor pode ser mais eficiente e sustentável.

"Para Dubuque, não é somente informação interessante", diz Lyons. "é desenvolvimento econômico".