RFID Noticias

Vendas de leitores sobem acima da média no país

Os estoques de interrogadores RFID UHF de um grande fornecedor caíram rapidamente, devido à demanda provocada por uma grande rede varejista brasileira

Por Edson Perin

17 de julho de 2019 - Uma grande empresa fornecedora de equipamentos de identificação por radiofrequência (RFID) viu seus estoques de leitores UHF chegarem perto de zero, no mercado brasileiro, por causa da demanda provocada por uma grande varejista do Brasil – que não pode ser identificada, pelo menos por enquanto. Ou seja, as expectativas de vendas foram superadas acima da média prevista.

A referida empresa de varejo determinou a todos os seus fornecedores a entrega de produtos com tags RFID, para facilitar seus controles internos de estoque, entre outras iniciativas. Devido ao porte da varejista, sua decisão aqueceu o mercado bem mais do que a demanda prevista e, como resultado, derrubou rapidamente os estoques de interrogadores de uma grande fornecedora de equipamentos RFID. A companhia fornecedora não esperava vendas tão altas neste momento, no Brasil, devido às tendências dos últimos anos.

Demanda inesperada reduz estoques de leitores ("reader") RFID UHF
O cenário atípico também levou a um salto brutal nas vendas de soluções RFID, que se mantinham aquecidas nos últimos meses no Brasil, apesar da crise – e até graças a ela, já que muitas empresas perceberam que a tecnologia seria uma grande aliada para atravessar o momento, pois permite reduzir custos e ganhar eficiência, com curtos prazos para retorno sobre o investimento (ROI).

Após a decisão da empresa varejista, seus fornecedores iniciaram uma grande corrida por soluções RFID, incluindo tags, leitores, impressoras, o que pegou os fabricantes e integradores de surpresa. Como o mercado estava beirando a estagnação, devido à crise econômica e às dúvidas quanto a aprovação da reforma da previdência, não se esperava que houvesse uma expansão nas vendas como a que se verificou.

Agora, com a aprovação da reforma da previdência em primeiro e segundo turnos pela Câmara dos Deputados e o prosseguimento do processo de aprovação para o Senado, as expectativas em relação à economia do país passam a ser melhores e o potencial de os negócios se expandirem também por outras empresas, segundo expectativas de empresários do setor de RFID.

Assim, a sinalização positiva de Brasília deve favorecer uma nova onda de crescimento econômico, como diversos economistas – mesmo os mais conservadores e até os menos liberais – têm observado. Em maior ou menor grau, os profissionais concordam que os negócios devem se expandir nos próximos meses no país, se o Congresso continuar em seu processo de conclusão de reformas, o que deve aumentar ainda mais a demanda por soluções de negócios como as de RFID.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »