RFID Noticias

Novo quiosque permite vendas com RFID

O Intelligent Cabinet da Stora Enso possui um leitor RFID e uma antena para capturar os números de identificação exclusivos de mercadorias etiquetadas

Por Claire Swedberg

5 de julho de 2019 - Os esforços para distribuir produtos aos consumidores, onde estão e quando querem, levaram ao chamado movimento "novo varejo", que inclui quiosques não-tripulados que oferecem bens para venda a consumidores fora das lojas tradicionais. O novo conceito de varejo começou na China. Este ano, várias empresas na China e na Europa estão testando uma nova solução de gabinete inteligente da Stora Enso, com embalagem renovável e biomateriais, que utiliza RFID UHF passivo para rastrear estoques e permitir transações de vendas para os consumidores, sem exigir a presença de um representante da empresa.

O sistema agora está comercialmente disponível para uso em espaços públicos, como estações de transporte, edifícios de escritórios, hotéis e instalações esportivas, diz Martin Ros, vice-presidente sênior de embalagens inteligentes da Stora Enso. O gabinete automatizado refrigerado já está sendo testado pelos varejistas para fornecer alimentos, bebidas ou outros bens de consumo ao público. As etiquetas RFID em cada produto permitem que o sistema identifique o item que está sendo comprado do gabinete, atualize os dados de inventário para fins de reabastecimento e forneça análises relacionadas a vendas.

Smart Cabinet, da Stora Enso
No ano passado, a Stora Enso trabalhou com seus clientes varejistas para desenvolver essa solução e atender às demandas dos consumidores. "Muito do nosso trabalho de desenvolvimento é feito de perto com clientes ou potenciais clientes", explica Ros. "Tem sido impulsionado por várias inovações e ideias de clientes".

Os modelos tradicionais de varejo estão mudando, em parte devido à prevalência de telefones celulares, à Internet e à digitalização. Lojas de tijolo e argamassa estão compartilhando o mercado com lojas online, bem como modelos de vendas omnichannel, pelos quais os clientes podem comprar mercadorias na loja, na internet ou por meio de dispositivos móveis. Os quiosques não tripulados fornecem uma ponte entre as lojas físicas e físicas, como parte de um movimento conhecido como varejo automatizado, que pode aproximar os produtos dos consumidores em seus locais de trabalho, escola ou lazer.

A Stora Enso lançou a solução de gabinete inteligente para o mercado de varejo que inclui vendas de alimentos e bebidas em centros de transporte, escritórios, escolas e hotéis. Está disponível para uso na Ásia, Europa e América do Norte, diz Ros, enquanto os primeiros adotantes estão na China. Os varejistas buscam oferecer maior eficiência, explica, enquanto a tecnologia está possibilitando muitas opções de vendas além do modelo físico. "Novas formas de atender aos clientes estão se desenvolvendo", afirma Ros, "e acreditamos que esse é um fator muito importante para essa solução".

O sistema consiste em um gabinete refrigerado com RFID (também disponível em formato não refrigerado para produtos não perecíveis), bem como no software Bridge Cloud, da Stora Enso. O gabinete vem com sensores de temperatura e o leitor e antenas RFID personalizados da Stora Enso para capturar transmissões de tags RFID. A Stora Enso fornece seus tags RFID UHF ECO passivas que podem ser aplicados a cada produto. O número de identificação de cada tag está vinculado aos detalhes do produto no software baseado em nuvem da Stora Enso.

Uma etiqueta Eco RFID é codificada e aplicada a cada produto antes de ser colocada dentro do gabinete. O software pode ser definido para limites de estoque específicos para cada produto, indicando o número mínimo de itens que devem estar presentes antes que os pedidos de reabastecimento sejam feitos. O gabinete é instalado em um espaço público, usando uma fonte de energia no local. Ele pode encaminhar dados de leitura RFID para o servidor por meio de uma conexão por cabo ou sem fio via conectividade Wi-Fi ou celular.