RFID Noticias

Solucionar desafios do varejo é o negócio

Consultores e especialistas de organizações, como Ralph Lauren, GS1 e Auburn University, discutem no RetailX como o uso de RFID favorece os negócios

Por Edson Perin

26 de junho de 2019 - Usar a tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) como ferramenta de negócios oferece seus desafios, como afirmou a consultora Kristen Munroe, da RFID Sherpas, durante o primeiro dia do RFID Journal LIVE! Retail @ RetailX, em Chicago, nos Estados Unidos. "Os desafios de um projeto RFID estão na execução, o que têm mais a ver com pessoas e processos do que propriamente com tecnologia", completou.

Segundo o fundador e editor do RFID Journal, Mark Roberti, muitos dos problemas do varejo acontecem quando os executivos de negócios estão mais ocupados, ou seja, quando estão em um dos picos sazonais de vendas. Para ele, a RFID tem um papel importante, especialmente nestes momentos, porque reduz o tempo para realização de processos, além de favorecer a obtenção acelerada de informações sobre produtos, como sua localização em tempo real.

Esq. para dir.: Kristen, Roberti, Patton, Javick and Michelle
Para Kristen, que foi executiva de operações da Ralph Lauren, a RFID tem de simplificar os processos e facilitar a vida dos profissionais que estão envolvidos nos processos de negócios, adicionando mais funcionalidades que resolvam tais problemas de negócios. "A automação oferecida pela RFID traz benefícios para as pessoas que trabalham nos processos; e isto é o que importa".

Os temas padronização e blockchain também ganharam espaço com a participação de palestrantes da GS1 e da Universidade de Auburn, que apresentaram estudos, inclusive comparando os benefícios da RFID sobre os Códigos de Barras.

Uma linguagem comum, padronizada, para ler e interpretar os dados coletados das etiquetas de identificação por radiofrequência pelos interrogadores favorece o controle de inventário e o uso mais avançado das tecnologias de RFID. "Com isso, a solução de problemas provocados pela grande quantidade de dados tem sido bem atendida por sistemas baseados em blockchain", afirmou Justin Patton, da Auburn University.

Patton e os representantes da GS1, Michelle Covey e Patrick Javick, falaram sobre o chamado Chain Integration Project (CHIP), um estudo que algumas marcas e varejistas estão utilizando para o uso de blockchain e RFID para resolver desafios comuns, entre eles, reduzir reclamações ou devoluções, e aprimorar a autenticação de produtos.

O jornalista Edson Perin, editor do RFID Journal Brasil, realiza a cobertura do RetailX, em Chicago, com o apoio da iTag Etiquetas RFID - Soluções para projetos em RFID e da SmartX Tags - RFID e Gestão de Ativos.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »