RFID Noticias

Kit de sensores RFID barateia testes

"Oferecemos etiquetas de sensores por um tempo", diz Elling. "O que descobrimos foi que tínhamos muito interesse neles, mas basicamente muitas empresas não saberiam como o sistema funcionaria em seu ambiente". Isso fez com que um sistema de RFID fosse difícil de vender, observa ele, para empresas que precisavam de apoio financeiro da administração para uma solução não testada. "Eles precisavam dos dados, alguns testes, alguns exemplos de aplicativos para dizer 'Sim, isso parece que vai funcionar, agora podemos avançar para um projeto maior'".

Há uma grande variedade de casos de uso, de acordo com Jared Doerfler, gerente de vendas da Metalcraft. Mas inicialmente, ele diz, eles tendem a se dividir em três categorias: gerenciamento da cadeia de frio, serviços médicos de emergência e manufatura. Para cadeias de frio, o kit pode ajudar os usuários a rastrear as temperaturas de produtos que passam por centros de distribuição ou armazéns, bem como quando estão em trânsito. E para serviços médicos de emergência, a tecnologia está sendo testada em frotas de ambulâncias para rastrear as temperaturas em torno de alguns ativos usados no tratamento de pacientes.

Na indústria, as empresas querem garantir que seus produtos estejam no melhor ambiente, mesmo antes de saírem de uma fábrica. Por exemplo, um fabricante está usando o kit para rastrear as temperaturas das mercadorias conforme elas são armazenadas, paletizadas e enviadas de suas instalações. Nesse caso de uso, Elling diz que as empresas geralmente desejam ter dados que confirmem que as temperaturas nunca excedem os parâmetros especificados e coletar essas informações automaticamente, em vez de usar um método manual de monitoramento de temperaturas. O sistema também funciona na esfera da agricultura, diz Doerfler, para gerenciar as condições em torno de alimentos ou rações, à medida que as mercadorias são colhidas, armazenadas, refrigeradas ou transportadas.

"Eu acho que o kit vai realizar duas coisas", prevê Elling. Por um lado, diz ele, permitirá que as empresas comecem a automatizar o sensoriamento de temperatura como parte de seus processos de fabricação ou cadeia de suprimento. Além disso, acrescenta, "acho que você verá uma adoção mais ampla de [RFID] para a transparência dos dados de sensores relacionados a bens ou ativos". Isso significa que as empresas poderão compartilhar seus dados com outras pessoas em sua cadeia de suprimentos ou com clientes que compram produtos.

Essa maior visibilidade de dados, diz Doerfler, será significativa para várias partes, já que os dados de temperatura estão sendo coletados automaticamente. "Isso permitirá que nossos parceiros e clientes tomem decisões melhores que impactarão positivamente todos os envolvidos", explica ele. Enquanto isso, as empresas continuam trazendo novos casos de uso para a Metalcraft, alguns dos quais podem não ser viáveis, embora outros possam ser. "É interessante ver", afirma Elling. "Há um mercado lá fora e acreditamos que este é um ótimo kit para fazer as empresas avançarem com RFID".