RFID Noticias

Novo chip oferece mais memória e sensibilidade

O novo circuito integrado da Alien foca uso em manufatura, pedágios e aplicações de logística farmacêutica, com custo mais baixo

Por Claire Swedberg

12 de abril de 2019 - A Alien Technology lançou seu mais recente circuito integrado (IC), o Higgs 9. De acordo com a empresa, o chip oferece mais memória, maior sensibilidade e menor custo. O IC é a nona oferta de chips da empresa desde que a Alien foi lançada, em 1994, e substitui o chip antecessor com mais memória, o Higgs 3.

A Alien lançou o novo IC no RFID Journal LIVE! 2019, em Phoenix, onde demonstrou tags usando o novo chip. A companhia está construindo o Higgs 9 em seus próprios inlays, enquanto os fabricantes de inlay de parceiros, como a Vizinex RFID, também estão lançando produtos usando o novo IC.

Alien Higgs 9
O Higgs 9 oferece a maior quantidade de memória disponível para etiquetas RFID UHF EPC, diz Michael Hetrick, vice-presidente global de vendas da Alien, com sensibilidade aprimorada e preço mais baixo do que seus chips anteriores de alta memória. O IC emprega a plataforma Higgs Sentinel Memory da Alien e fornece 96 bits de memória EPC (Electronic Product Code) e 688 bits de memória de usuário. Alguma memória do usuário pode ser transferida para a memória EPC para permitir uma extensão de dados EPC até 496 bits.

Além do aumento de memória, o novo IC inclui uma melhoria de três decibéis na sensibilidade de leitura e uma melhoria de 6 decibéis na sensibilidade de gravação. O desempenho aprimorado do chip significa que pode ser lido a uma distância entre 10% e 20% maior do que os CIs anteriores, dependendo do ambiente. A sensibilidade de gravação é melhorada da mesma forma, informa a empresa. Isso significa que as tags podem ser codificadas mais rapidamente e de uma distância maior em um transportador. O Higgs 9 também permite cenários mais rápidos de impressão e codificação de aplicativos.

A memória pode ser armazenada em quatro blocos, cada um dos quais pode incluir uma senha exclusiva para que o chip permita que uma tag forneça a diferentes empresas ou indivíduos acesso a blocos de dados separados. Isso tornaria tal tag útil para cadeias de suprimento complexas, bem como para aplicações de pedágio ou controle de acesso, nas quais blocos separados de dados podem ser úteis para vários constituintes que possam interrogar a tag.

"Existem duas teorias sobre gerenciamento de dados RFID", diz Hetrick. "Um se concentra no armazenamento de dados na nuvem", caso em que um número EPC armazenado em uma tag é vinculado a dados em um servidor baseado em nuvem. A Alien Technology faz ICs e inlays com pouca memória para esse caso de uso. No entanto, uma segunda abordagem aos dados RFID - com as informações escritas diretamente em uma tag para acesso por partes autorizadas - é a melhor opção para aqueles que não têm acesso fácil a servidores baseados em nuvem ou que desejam disponibilizar dados para outras empresas ou partes através de uma simples tag de leitura.