RFID Noticias

RFID monitora saúde de antenas para redes de rádio

O sistema de monitoramento de antenas garante que antenas possam fornecer comunicações para sistemas de segurança pública usados por socorristas

Por Claire Swedberg

8 de abril de 2019 - A provedora de soluções sem fio Comba Telecom lançou um sistema para monitorar uma rede de antenas usadas para garantir a comunicação por rádio durante emergências. O Sistema de Monitoramento de Antenas (AMS), da CriticalPoint, projetado para monitoramento em tempo real de antenas de serviço de segurança pública, emprega RFID UHF para garantir que os sistemas de segurança permaneçam em boas condições de funcionamento. A solução consiste em uma tag RFID passiva, incorporada na antena de serviço, que só pode responder à interrogação se o dispositivo estiver funcionando corretamente.

Os sistemas de rádio de segurança pública fornecem cobertura para atendentes de emergência em lugares onde os rádios bidirecionais não funcionam bem - normalmente, em prédios públicos. Cada vez mais, a polícia local e as jurisdições de incêndio estão exigindo que as antenas sejam instaladas e em boas condições de funcionamento, onde supervisionarão a segurança.

CriticalPoint Antenna Monitoring System, Comba Telecom
A solução de segurança pública da Comba licenciada pela FCC [agência de comunicações norte-americana, equivalente à Anatel] consiste em uma antena doadora normalmente instalada no telhado de um edifício e alimenta um amplificador bidirecional (BDA) ou Fibre DAS, que amplifica e redistribui o sinal de RF para antenas de serviço. Essas antenas de serviço transmitem as comunicações de voz de volta através da antena doadora para a estação base de segurança pública, criando assim uma rede de rádio em funcionamento.

Quando o pessoal de emergência entra em um prédio e tenta usar seus rádios, o sistema de comunicações de segurança pública, incluindo as antenas de serviço e doadoras, pode garantir um sinal. Mas as antenas de serviço distribuídas em torno dos edifícios são, como qualquer dispositivo, propensas a falhas. No caso de um atendente de emergência - como um bombeiro em um incêndio ativo ou um policial envolvido em uma chamada ativa - precisar usar seu rádio, a boa condição de trabalho dessas antenas de serviço pode ser uma questão de vida ou morte.

A Comba Telecom, localizada na Califórnia, é uma subsidiária da Comba Telecom Systems Holdings, com sede em Hong Kong. A empresa fabrica antenas de estações de base celulares, bem como sistemas de rádio comerciais e de segurança pública, como as antenas de doadores e de serviço usadas durante emergências. "Nós fornecemos uma rede interna de comunicações de segurança pública dentro de edifícios para obter o sinal externo dentro de casa", diz J.R. Wakabayashi, gerente de marketing da CombaUSA.