RFID Noticias

Boticário planeja implantação para 2019

Os testes com RFID, com suporte da consultoria EY, fizeram a companhia reduzir em 97% o número de produtos que ficavam fora de estoque, entre outros benefícios

Por Edson Perin

27 de março de 2019 - Quando completou os testes com a tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID), que tiveram a liderança da subsidiária brasileira da EY, o Grupo Boticário determinou que a tecnologia é uma potencial candidata a solução de rastreabilidade para o grupo. E a decisão não é para menos, afinal a companhia obteve uma economia de tempo de mão-de-obra da ordem de 70% em atividades realizadas com RFID, quando comparadas à maneira tradicional.

A experiência positiva teve diversos impactos em todas as áreas em que se experimentou a tecnologia, promovendo uma nova visão sobre o sentido da transformação digital pela qual o Boticário irá passar. A EY foi o principal parceiro do projeto, sendo responsável pela condução dos trabalhos, especificações e definição da solução técnica. Para a parte de engenharia e software, o Boticário contou com a Seal, que ajudou na homologação de hardwares, software, testes e definição técnica da solução.

Gustavo Tadeu Baldini Lichtenecker, do Boticário
De acordo com o Boticário, os testes excederam as expectativas e, por isso, a companhia planeja iniciar a implantação já neste ano, em uma das unidades de negócios. Em linhas gerais, o piloto teve excelentes resultados não apenas financeiramente, mas também técnicos e operacionais. Por exemplo, os itens fora de estoque (OOS), em alguns locais, foram reduzidos em até 97%.

O projeto foi realizado para validar a eficiência técnica e financeira da implantação de RFID no portfólio de toda a empresa e, por esse motivo, nenhum processo foi alterado. Na verdade, processos gêmeos foram criados, como, por exemplo, o checkout teve que ser feito no sistema RFID e no sistema da loja, sem qualquer tipo de integração.

Os testes seguiram o padrão EPC UHF, da GS1, com o intuito de facilitar a integração da cadeia de suprimentos, uma vez que as identidades são necessárias para fornecedores e clientes. A padronização ajuda na integração de toda a cadeia, de acordo com o Boticário.