RFID Noticias

Gestão de roupas de banho ganha inteligência

Varejista australiana concluiu piloto para melhorar o gerenciamento de estoque com tecnologia RFID e aumentar a visibilidade na cadeia de suprimentos

Por Claire Swedberg

20 de fevereiro de 2019 - Após testes de três meses com a tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) para rastrear automaticamente o inventário e fornecer conteúdo personalizado em provadores, a marca de roupas de banho australiana Seafolly está avaliando a implantação da tecnologia em 71 lojas em todo o mundo, a partir de março. Se prosseguir com o projeto, a conclusão será em novembro. Inicialmente, a implantação de leitores RFID e software em nuvem para gerenciar dados de leitura será dedicada ao rastreamento de inventário.

O sistema RFID UHF passivo, incluindo leitores e espelhos "mágicos", foi desenvolvido pela Solos. A aplicação emprega espelhos inteligentes da Keonn Technologies, junto com software da Riot Insight, para gerenciar os dados de leitura coletados.

George Monemvasitis
A Solos também fornece seu software Solos Sensor Platform em nuvem, integrado ao sistema de gestão empresarial (ERP), para controlar dados lidos e solicitar pedidos de reposição. A Seafolly vende roupas de banho, moda praia e acessórios para mulheres e meninas. A marca e varejista australiana opera lojas em seu próprio país, bem como nos Estados Unidos e em Cingapura, e produz mais de 2 milhões de artigos de vestuário por ano.

Tradicionalmente, a empresa utiliza um método de varredura de código de barras para realizar contagens de estoque manual. O processo foi demorado, no entanto, e forneceu apenas cerca de 80% a 85% de precisão, a empresa indicou a Solos. Buscou atingir 100% de precisão, de modo que, em julho de 2018, a empresa começou a trabalhar com a Solos para desenvolver uma solução para rastreamento na loja. Naquela época, diz George Monemvasitis, CEO da Solos, a empresa de tecnologia se reuniu com Paul Kotbra, CEO da Seafolly.

"Considerando que a nossa tecnologia RFID foi a primeira no mercado de varejo australiano", diz Monemvasitis, "oferecemos à empresa um piloto de 90 dias para demonstrar nossas demandas de precisão de estoque de 98 a 99%". O piloto também provou que o software poderia ser integrado com o ERP da empresa e software de ponto de venda (POS) e, assim, eliminar a necessidade de contagem manual de estoque.