RFID Noticias

IoT controla qualidade do ar em cidades

Uma solução com sensores meteorológicos e de qualidade do ar, sem fios, já está sendo testada em Dallas, nos EUA

Por Claire Swedberg

15 de fevereiro de 2019 - A empresa de tecnologia Understory está demonstrando sua solução baseada na Internet das Coisas (IoT) para rastrear a qualidade do ar em Dallas, Texas, nos Estados Unidos (EUA), com planos de implantar a tecnologia em aproximadamente 10 outras cidades este ano. O sistema, conhecido como Atmosphere, coleta dados em Dallas há dois meses, relacionando medidas de qualidade do ar com padrões climáticos, até áreas específicas da cidade. Com essa informação, uma cidade pode ver o que causa mudanças na qualidade do ar, desde a passagem de uma aeronave até o congestionamento de tráfego localizado e padrões de vento, e então compartilhar esses dados com os moradores. O software em nuvem pode fornecer medidas para melhorar a qualidade do ar.

A empresa sediada em Wisconsin foi lançada há cerca de seis anos por Alex Kubicek, agora CEO da Understory, para fornecer dados de padrões meteorológicos automatizados e localizados. No entanto, a empresa encontrou deficiências nos dados coletados por métodos tradicionais. Isso deixou a Understory carente do tipo de dados necessários para geração de conhecimento. Sem informações sobre as condições mais próximas do solo, explica Kubicek, "opera-se no escuro".

Com o sistema, uma cidade pode ver o que causa mudanças na qualidade do ar e compartilhar os dados com os moradores
O sistema Atmosphere, portanto, tem como objetivo fornecer dados climáticos altamente granulares, até pequenas zonas dentro de uma cidade, que podem ser acessados por meio de um software em nuvem ou de um aplicativo. A solução consiste em nós sensores sem fio que medem a força atmosférica, monitorando condições como granizo, gotas de chuva e vento. A empresa fornece dados meteorológicos em campo para as companhias de seguros e outros clientes, para ajudá-los a entender quando pode haver danos em áreas específicas com base em condições climáticas adversas.

Alex Kubicek, da Understory
O dispositivo sem fio movido a energia solar serve como uma estação meteorológica de aço inoxidável com hardware embutido, fornecido pela empresa do Reino Unido de tecnologia de monitoramento de qualidade de ar AQMesh. O sistema de monitoramento do tempo também está sendo usado na indústria agrícola para capturar medidas meteorológicas que podem ajudar as empresas a determinar essas informações sobre quando e quanto irrigar ou pulverizar as plantações.

Mais recentemente, a empresa adicionou a camada de qualidade do ar à solução Atmosphere. "A qualidade do ar é incrivelmente dinâmica", afirma Kubicek. "Você realmente precisa entender os padrões climáticos muito profundamente para entender o que está acontecendo, minuto a minuto, em uma rede de 50 por 50 metros em toda a cidade". Assim, a versão mais recente do Atmosphere mede e integra dados dos sensores de qualidade do ar, ao mesmo tempo em que realiza medições meteorológicas.

"Agora, quando uma cidade está agindo ou implementando uma política para melhorar a qualidade do ar", diz Kubicek, "pode rastrear resultados em tempo real e compartilhar com seus cidadãos". Na prática, acrescenta, embora a mudança climática seja um desafio incontrolável para uma cidade ou empresa, gerenciar as condições em áreas locais é algo que as cidades podem realizar com mais facilidade.