RFID Noticias

Wiliot anuncia sensor Bluetooth passivo

Como um beacon pode determinar a localização aproximada de um item de varejo por meio de um sensor Wiliot passivo, um varejista poderia enviar uma promoção a um cliente na vizinhança de um determinado item, por meio de um aplicativo de smartphone. O sensor passivo de Wiliot naquele item pode detectar se o item foi retirado, e o varejista pode medir melhor o sucesso de uma promoção ligando a promoção às ações do cliente.

Statler acredita que haverá benefícios adicionais para os donos de marcas que costuram o sensor passivo em itens. "Se o dispositivo Bluetooth em seu telefone continua a se comunicar com o item, sabemos que você levou para casa", explica. "Podemos saber se você está usando, e quantas vezes você usa, então podemos abastecer um mecanismo de recomendação com informações sobre o que um cliente gosta, ao invés de apenas o que ele comprou".

O chip mede temperatura e peso, e percebe movimentos
O dispositivo também tem potencial de cadeia de suprimentos e aplicações de fabricação. Um beacon em um caminhão pode indicar quando um item foi removido e sensores de pressão podem fornecer dados em tempo real sobre as atividades em fábricas remotas. "Como a RFID passiva", declara Statler, "os sensores passivos Bluetooth possuem um grande número de aplicações diferentes".

Wiliot espera ter um chip pronto para comercialização e produção em massa no início do ano que vem. Como o chip apresenta um processador completo ARM; criptografia; e sensoriamento de temperatura, peso e movimento na matriz, será mais caro do que um transponder passivo UHF ou HF RFID, diz Statler. No entanto, acrescenta, o objetivo é baixar o preço para cerca de 10 centavos em três anos.

Os US$ 30 milhões que a empresa arrecadou elevam o total de dinheiro obtido em apenas dois anos para US$ 50 milhões. Em novembro de 2017, Wiliot anunciou que havia fechado uma rodada de investimentos com a Qualcomm Ventures, braço de investimento da Qualcomm Inc., e a M Ventures, braço de capital de risco da empresa farmacêutica Merck. No início de 2017, levantou US$ 14 milhões da Grove Ventures, da Norwest Venture Partners e da 83North Venture Capital.

Wiliot fez uma apresentação na conferência e exposição RFID Journal LIVE! do ano passado. O palestrante explicou como as tecnologias de Bluetooth e RFID estão se fundindo.