RFID Noticias

Lojas buscam mais automação e eficiência

Uma descoberta sobre os gerentes foi que muitos estão buscando tecnologias para melhorar o processo de checkout das lojas. Com relação ao checkout automatizado, a pesquisa citou uma discrepância entre as percepções dos gerentes e funcionários de lojas. Embora os gerentes achem que o checkout automatizado serviria bem uma loja, os funcionários estão menos convencidos. Aproximadamente 80% dos gerentes entrevistados disseram que esperam que a automação no ponto de venda seja a onda do futuro, enquanto apenas 49% dos funcionários sentem o mesmo.

Outro ponto importante de preocupação para a gestão de varejo são as expectativas de atendimento, especialmente para a compra online. As lojas estão se voltando mais para RFID UHF para resolver problemas que envolvem a falta de estoque e para garantir que as lojas possam atender aos pedidos clique-e-colete ou envio-de-loja. A questão que os varejistas enfrentam agora, de acordo com a pesquisa, é como evitar uma perda de vendas devido a um cenário de falta de estoque.

Tom Moore, da Zebra
Por exemplo, se um cliente chegar ao local para buscar um produto que tenha pedido, apenas para descobrir que está fora de estoque, essa pessoa pode optar por cancelar o pedido e comprá-lo da Amazon, ou de outro serviço online ou varejista. Com etiquetas RFID afixadas em mercadorias e com leitores RFID fixos ou portáteis capturando as auditorias de inventário da cadeia de suprimentos e da loja, as empresas têm um nível mais alto de precisão de estoque, permitindo vendas online para coletas na loja.

Para varejistas que têm melhor visibilidade de estoque, esse tipo de evento tem menos probabilidade de ocorrer - e se os associados tiverem um tablet, podem solicitar rapidamente que um produto seja enviado para a casa de um cliente, no caso de um evento de estoque em falta. "O problema é que a falta de estoque ainda é um grande problema para os varejistas", diz Moore.

"Para pedidos importantes em alta velocidade", diz Moore, como aqueles colocados online para coleta na loja, "os varejistas precisam ter uma precisão de inventário de 90%. Se você é menor que isso, é muito problemático a loja e frustrante para os clientes ". De fato, de acordo com um estudo realizado pelo Laboratório RFID da Universidade de Auburn e GS1 US, a precisão do inventário sem RFID é de apenas 65 a 70%.