RFID Noticias

Lojas buscam mais automação e eficiência

Pesquisa anual da Zebra Technologies aponta que compradores se sentem melhor conectados do que os trabalhadores das lojas

Por Claire Swedberg

19 de dezembro de 2018 - Os varejistas estão buscando na tecnologia maneiras para resolver as frustrações dos compradores em locais físicos, como melhorar o atendimento de pedidos online, acelerar os tempos de check-out e reduzir os riscos para a privacidade, de acordo com uma nova pesquisa. Ou seja, a ideia é repensar o processo de checkout e melhorar a precisão do estoque para atender às expectativas cos clientes, para evitar perder vendas. Estas são as principais descobertas do estudo realizado pela Zebra Technologies, que aponta que os consumidores estão buscando maior conveniência e mais ajuda de vendedores para obter uma maior probabilidade de encontrar o que precisam nas lojas.

A pesquisa global de compradores foi a 11ª versão anual desse estudo, cujo objetivo é identificar e medir os interesses e preocupações dos compradores. Foram entrevistados compradores, tomadores de decisões de varejo e funcionários de lojas. Os clientes relataram algumas frustrações contínuas em relação à dificuldade de encontrar assistência de vendas, bem como falta de conectividade impedindo os funcionários de lojas de acessar rapidamente as informações do pedido ou de encontrar produtos e enviá-los aos clientes, caso não estejam disponíveis no local.

Do ponto de vista do varejista, a pesquisa constatou que a maioria dos funcionários percebe que suas lojas estão com falta de pessoal e sentem que não podem ajudar os clientes devido a outras tarefas que devem cumprir. Sessenta e seis por cento indicaram que, se tivessem um tablet ou algum outro acesso portátil aos dados, poderiam atender melhor aos compradores.

A Zebra realiza estudos anualmente para ter uma noção das tendências do mercado. incluindo um estudo de visão da IoT. O estudo de compradores da Zebra é baseado especificamente em clientes e em suas percepções de lojas, de acordo com Tom Moore, líder da indústria no varejo e hospitalidade. "Também incorporamos respostas de associados e tomadores de decisão, mas a lente é mais forte para o comprador", explica ele. "O objetivo é capturar a voz do cliente".

Nesse esforço, o estudo reuniu respostas de 4.725 compradores, 1.225 funcionários de vendas e 430 tomadores de decisão na América do Norte, América Latina, região da Ásia-Pacífico, Europa e Oriente Médio, entrevistados em outubro e novembro deste ano pela Qualtrics. Os estudos de compradores anteriores eram focados apenas em clientes e funcionários de varejo, enquanto os tomadores de decisão foram incluídos na pesquisa agora, em 2018.