RFID Noticias

RFID mantém equipamentos disponíveis para jogos de pôquer

Com a solução da RAM, os dados de localização se tornam acessíveis tanto para os gestores como para os que trabalham em campo, diz Sachin Naran, gerente de contas da Real Asset Management. A solução consiste em adesivos RFID UHF aplicados em ativos ou, em alguns casos, a pallets ou caixas cheias de itens menores, como fichas. O número de identificação exclusivo de cada tag armazena dados sobre cada item no software baseado em nuvem.

Quando as mercadorias são necessárias para um torneio, o pessoal carrega esses itens em caminhões, e o motorista ou outro operador usa o leitor de mão da Zebra para obter dados dos itens, identificando assim o que é descarregado no local. O leitor encaminha os dados das tags para o software baseado em nuvem.

Quando o torneio termina, os ativos são empacotados e carregados de volta no caminhão, e são novamente interrogados pelo leitor portátil. Se o software determinar que um item específico entregue ao site não está sendo empacotado para devolução ao armazém, um alerta será exibido no dispositivo portátil. Essa informação permite que o funcionário localize esse ativo antes que o caminhão saia.

O sistema também funciona para inventário interno, diz Naran. Auditorias manuais de mercadorias no armazém exigiriam muito tempo, explica ele, e também seriam propensas a erros. Com a RFID, a empresa pode rapidamente capturar uma auditoria de todos os produtos no local a qualquer momento e obter uma visão atualizada de quando algum item específico pode ter desaparecido. "A auditoria é um benefício fundamental para os clientes", afirma Naran.

Com a tecnologia, a empresa pode reduzir o número de horas-homem que seriam gastas contando as mercadorias manualmente à medida que são transportadas e retornadas dos locais dos torneios, garantindo também que a ausência de um ativo seja detectada rapidamente pode assim ser endereçado. O sistema foi levado ao vivo no início de 2018 e a empresa aplicou tags a 1.600 itens até hoje.