RFID Noticias

IoT se alia à segurança alimentar nas fábricas

Armadilhas para roedores e aumento de temperatura
A maioria dos problemas de contaminação de alimentos ocorre devido à falta de sanitização adequada na planta de processamento. Portanto, diz Wright, um sistema como este deve estar preparado para evitar muitos desses problemas, simplesmente identificando problemas e recomendando ações corretivas.

Por exemplo, algumas plantas usam armadilhas para roedores baseadas em IoT, que podem ser implantadas ao redor do exterior da instalação para garantir que ratos nunca cheguem a alimentos e ingredientes. Se um sensor detectar que uma armadilha foi acionada, esses dados são encaminhados para o software, que então transmite uma notificação de que a armadilha precisa ser verificada. As informações incluem dados que indicam os processos necessários para descartar um roedor, redefinir a armadilha e garantir que a sanitização apropriada ocorra.

Uma das maiores preocupações com a saúde é em relação aos níveis de temperatura. Se a temperatura ambiente exceder um nível saudável dentro de uma área de processamento, o software Somax pode direcionar os indivíduos para o local de interesse. Os funcionários podem usar o aplicativo para ajudar a identificar o que está causando o aumento da temperatura, garantir que eles tenham resolvido o problema e relatem a sanitização se a limpeza for necessária para garantir que nenhuma bactéria tenha se formado.

Sistemas legados geralmente não vêm com sensores, e é aí que os sensores da própria Somax, usando um sistema proprietário sem fio, entram. Os sensores (que a Somax vem vendendo há um ano) transmitem dados a cada minuto. O gateway localizado a até 300 metros de distância pode coletar dados de 250 sensores e depois encaminhar essas informações para um servidor por meio de uma conexão celular ou um cabo Ethernet.

O custo do sensor Somax começa em US$ 50 cada, enquanto o gateway custa US$ 350 e o acesso aos dados custa US$ 100 por mês. Wright diz que todo o sistema pode estar em funcionamento, em muitos casos, por menos de US$ 1.000. Reduzindo a necessidade de verificação manual de sensores, acrescenta, e identificando e prescrevendo soluções para problemas, pode proporcionar um retorno sobre o investimento – em alguns casos, poucas horas depois da implantação.

O próximo passo para a Somax é dar recomendações automáticas de sensores e sugerir ações corretivas para cada novo equipamento em rede que um cliente instala. Esse recurso será lançado até o final deste ano, a empresa indica.