RFID Noticias

Levi’s testa uso de RFID com sucesso

Nas lojas da Levi’s, os produtos etiquetados ficam expostos na área de vendas. Quando o cliente finaliza sua compra, segue para o caixa onde todo o processo de venda será realizado pelo iTAG Monitor integrado ao ERP da Levi’s.

Para validar o controle dos produtos furtados na loja, no momento do faturamento dos produtos, o software iTAG Anti-Furto 2.0 valida o faturamento dos itens gravando o número de nota fiscal de saída. Caso um item não tenha sido faturado e não conste a nota fiscal de saída, o software acusará na saída do cliente da loja por meio do tablet com o Itag Alert, que será utilizado pelo gerente da loja.

Para o check-out de produtos, são usados os leitores de mesa RFID UHF Identix rPad
Para que a Levi’s possa auxiliar seus lojistas no controle dos estoques, no momento do faturamento todo código de produto é enviado para a bolha EPCI’S da Levi’s para o CNPJ faturado. Com isso, o auditor Levi’s, em posse de um leitor RFID Zebra 8500 vinculado a aplicação Android iTAG Alert e sincronizado com o EPCI’S, terá a visão da mercadoria exposta na área de vendas e no estoque.

Sérgio Gambim, da iTag
Para o check-out de produtos, são usados os leitores de mesa RFID UHF Identix rPad, que têm antena integrada de polarização circular, o que reduz o custo de aquisição de hardware e facilita a implantação. O custo e o design tornam o rPad um dispositivo acessível para o comércio varejista, em especial nos segmentos de moda e calçados. "Quando usado em pontos de venda, o rPad permite realizar leitura de múltiplos itens em alta velocidade de maneira segura, rápida e eficiente, com redução do tempo de checkout", explica Maurício Strasburg, CEO da Identix.

Para Gambim, da iTag, a realização deste projeto representa uma conquista especial. "É um grande orgulho para nós estar junto da Levi’s em um projeto de RFID. Afinal, foi a empresa que ditou regra no mercado, sendo a criadora da primeira calça jeans em 1853, quando Levi Strauss, alemão natural da Baviera, mudou-se para São Francisco, nos Estados Unidos, na era da corrida do ouro para abrir uma loja de tecidos".