RFID Noticias

HP Brasil cria plataforma inovadora para rastrear manufatura

Os padrões GS1 foram escolhidos pelas facilidades que oferecem como colaboração entre os parceiros comerciais, compartilhamento de informações (quantidades do pedido, disponibilidade ou características específicas), agilidade e simplificação na identificação de itens.

Como os padrões têm sido utilizados tanto pela HP como pelo parceiro FIT rotineiramente, pois ambas as companhias são associadas à GS1 Brasil, outros fatores determinantes para a sua utilização foram a redução da complexidade dentro da organização, nos custos de implantação, melhor integração e manutenção, além da facilidade nas tomadas de decisões a respeito da aquisição de hardware, software e equipamentos.

Luiz Fernando Guerra, Diretor Geral do FIT
Luiz Fernando Guerra, Diretor Geral do FIT, afirma ainda que a GS1colabora positivamente para que a tecnologia RFID seja padronizada e possibilita sua utilização em 150 países, incluindo o Brasil.

“As tags de RFID tem um papel muito importante nos processos de manufatura 4.0 em função das diversas vantagens que oferecem quando comparadas a outras tecnologias de sensores”, declara Guerra. “As principais são a alta confiabilidade, tecnologia madura e elevada capacidade de proteção contra fraude. Oferecem ainda possibilidades de leituras rápidas, com precisão a metros de distância, de modo a viabilizar a implantação de sistemas avançados de automação em linhas de produção”.

Fruto dos investimentos de mais de 10 anos em projetos de pesquisa e desenvolvimento da tecnologia RFID pela HP Brasil, a plataforma Exceler8 - Innovating Industry 4.0 utiliza a padronização EPCIS (Electronic product Code Information Service), da GS1, serviço baseado na geração de ciclos de eventos, para proporcionar rastreabilidade e visibilidade de todos os processos, desde a fabricação até a distribuição pelo parceiro logístico, e dentro do site de manufatura da Flextronics.

Para geração de eventos no repositório EPCIS, a HP implantou em sua linha de montagem no Brasil os sistemas de controle de fluxo de produtos por meio de etiquetas RFID aplicadas em desktops, notebooks e tablets. Durante a fabricação, à medida em que os produtos chegam ao alcance das antenas instaladas nas áreas de montagem, embalagem, colocação em pallets e também na entrada e saída do estoque, as leituras das etiquetas dos produtos são realizadas e as informações são enviadas diretamente para a banco de dados EPCIS. Estas informações podem ser exibidas em tempo real pelos dashboards customizados de acordo com o perfil de cada área.