RFID Noticias

Beacon mantém indivíduos longe de riscos

Price diz que a tecnologia foi testada em clientes de sua mãe. Com base nos resultados desses testes, ela descobriu que era muito fácil para um paciente de demência remover uma pulseira ou pingente. Consequentemente, o grupo desenhou o botão de proximidade para que pudesse ser inserido de modo discreto na roupa de um usuário por meio de um íman.

O dispositivo custa US$ 65 e foi projetado para ter um alcance de leitura ao ar livre de 20 metros, afirma Price.

Quando a telefone não recebe o sinal do botão de proximidade por um certo período de tempo, o aplicativo emite um alerta para notificar o cuidador de que o paciente está se afastando
As versões futuras poderão ser usadas dentro da casa de um indivíduo, explica Price, com um receptor estacionário que poderá enviar um alerta caso um paciente de demência deixe as instalações. A solução emitirá um alerta para os telefones de familiares ou cuidadores, mesmo estando em outro local. Os botões também podem ser utilizados para monitorar crianças autistas que possam estar em risco.

Sam Parkinson
O desenvolvimento do botão de Proximidade demonstrou ser um desafio, recorda Parkinson, devido ao ambiente em que o dispositivo tem de operar. Quando a unidade está em uso próximo ao corpo de uma pessoa, os seus sinais podem ser interrompidos pelo próprio corpo, dependendo da posição e orientação do indivíduo que usa o dispositivo. A Mettle superou este problema programando o software para melhor identificar se uma transmissão foi perdida ou simplesmente está fora do alcance do telefone.

O beacon é alimentado por uma bateria que pode durar meses ou muito mais tempo se for desligada quando não estiver em uso.