RFID Noticias

Sistema evita desperdício de tempo

Os trabalhadores podem, assim, gerir melhor a rapidez com que as caixas estão sendo entregues, bem como monitorar onde e quando uma pode ter sido perdida. Além disso, se um residente chamar o caminhão para perguntar quando o contêiner está sendo entregue, os gestores podem acessar o software e visualizar, em tempo real, onde as caixas foram deixadas.

A próxima fase do sistema ToterTrax, prevista para ser lançado ainda este ano, vai permitir que caminhões e municípios criem uma ordem de serviço para carrinhos que exigem substituição ou manutenção. O empregado de um cliente pode simplesmente usar o próprio leitor para interrogar a tag ao contêiner danificado e, em seguida, utilizar o aplicativo Toter para entrada de dados, tais como uma descrição dos danos. Em qualquer cenário, o pessoal da Toter pode acessar a pedido pelo aplicativo e, estando em campo, remover ou substituir um contêiner conforme necessário.

"Isso permite que o usuário final possa acompanhar todo o ciclo de vida do carrinho", explica DiFoggio. "Isto é apenas o começo". A Toter levou tempo para liberar o ToterTrax para os serviços de A&D, que foi disponibilizado nos últimos meses e dois anos depois de as tags serem colocadas nas caixas. "Passamos muito tempo conversando com nossos clientes sobre suas necessidades e desejos".

Os ganhos primários da Toter, relata DiFoggio, são que a tecnologia RFID permite aos seus funcionários entregar as caixas mais rápida e facilmente, além de fornecer à empresa informações precisas diretamente no seu portal online.

Para seus clientes, DiFoggio acrescenta que o benefício é o acesso rápido à informação precisa, o que pode vir a calhar se transportadores receberem um telefonema de um residente aguardando a entrega do contêiner. "Eles não precisam fazer uma chamada para nós", afirma. "Podem dizer apenas que "o caminhão está em seu bairro".