RFID Noticias

Armazenamento de remédios ganha inteligência

"É como um distribuidor de balinhas PEZ", diz Lowenstein, explicando o interior da geladeira e a interface do usuário. Cada tipo de droga é armazenado em um cartucho separado em gavetas. A gaveta se abre quando o trabalhador abre a porta do refrigerador.

O software para operar o sistema é executado no sistema operacional Windows 10, em um gateway que coleta dados de sensores de temperatura no interior do aparelho e de sensores que monitoram as posições da porta e do cartucho no interior de cada gaveta. O gateway encaminha dados para a plataforma Azure Internet das Coisas, da Microsoft, com a qual as mensagens dos sensores de entrada e atualizações de inventário são analisadas e utilizadas para atualizar o sistema. O sistema alerta o pessoal no local para eventuais problemas, como a porta de uma unidade que está sendo deixada entreaberta.

O tablet mostra uma lista de vacinas selecionadas e o trabalhador confirma ou altera o pedido
Quando um medicamento específico está em quantidade baixa, o sistema pode automaticamente pedir reposições. Se algum dos medicamentos armazenado estiver perto de expirar a data de validade, o sistema encomenda novos com base na quantidade disponível.

Para adicionar mais produtos no aparelho, um profissional de saúde utiliza o tablet. O sistema direciona o indivíduo a uma gaveta específica no aparelho e o funcionário verifica o código de barras impresso nas drogas e coloca uma unidade no receptáculo de cada cartucho vazio dentro da gaveta. O cartucho é projetado de modo que pode conter apenas o número atribuído de unidades dentro de um pacote completo de drogas; como tal, as gavetas de vacinas vêm com 10 packs podem conter apenas 10 unidades.

A Weka projetou o refrigerador, diz Lowenstein, para permitir que os médicos assegurem que as vacinas sejam armazenadas a uma temperatura constante. Ele acrescenta que um estudo interno realizado pela empresa farmacêutica Merck mostra que apenas um terço dos consultórios médicos dos Estados Unidos têm vacinas para doenças como herpes.