RFID Noticias

Brascol facilita disponibilidade de produtos

Almeida acredita que o processo de uso intensivo de tecnologia na Brascol está permitindo uma predisposição maior dos clientes para aceitarem a venda por processos tecnológicos. “Tudo o que formos fazer comercialmente, desde lançamentos de produtos ou uma promoção, envolve compras, marketing etc. E o material é produzido por nós e atualizado nos tablets. Esse material fica disponível para a abordagem dos clientes”, destaca Almeida.

O sistema está em operação há dois meses, com apenas dois tablets ainda, embora o objetivo seja disponibilizar o dispositivo para cada uma das mais de 80 vendedoras da loja de atacado. “Pelo que as vendedoras têm falado, a tecnologia está ajudando a localizar os itens em promoção, além de dar mais foco em nosso consumidor”, afirma Almeida, lembrando que os clientes da Brascol são lojistas que têm pouco tempo para comprar e voltar para suas cidades de origem.

Antônio Almeida, superintendente da Brascol
Gambim diz que está fazendo o trabalho de divulgar as promoções para os clientes da Brascol. “Queremos informar melhor o cliente quando entra ou sai da loja. Em breve, vamos colocar a informação na versão para Android, que terá um QR Code no caixa para baixar o app”, completando que a melhoria do atendimento é a meta.

“Em uma empresa deste tamanho”, relata Gambim, se referindo ao gigantismo da Brascol, “torna-se impossível comunicar as mais de 80 vendedoras, uma por uma, sobre tudo o que está em promoção”. Com a solução da iTag, a vendedora recebe as informações do beacon sobre as promoções mais recentes em seu tablet.

Na Brascol, cada vendedora aprende o tipo de produto que cada cliente vem buscar na loja. “Na terceira ou quarta visita à Brascol, o cliente já procura a vendedora pelo nome”, informa Gambim. “Ela recebe as informações sobre todos os itens em promoção. Por isso, as telas precisam ser fáceis de navegar, muito amigáveis, para ajudar as vendedoras a realizar o trabalho”.

Otimizar o tempo de compra está entre os objetivos do projeto. Mas, além disso, mostrar para o cliente o que você tem na loja para ele. “A vendedora nem sempre sabe o que tem. Disponibilizar os produtos novos e ofertar o que tem para promoção ficou mais fácil”, defende Gambim.