RFID Noticias

Volvo usa leitores para identificar equipamento pesado

Durante os primeiros dois anos após a implantação da tecnologia, a empresa aplicou tags a um total de 45 mil produtos, digitando o número de ID de cada tag no software Datema residente no banco de dados da Volvo. Graças à solução RFID, diz Forslund, os trabalhadores já não necessitam de treinamento para identificar cada produto e o processo de triagem ficou mais rápido e livre de erros, o que reduziu o tempo de embarque das mercadorias.

Dois leitores RFID são montados em cada polegar com uma antena posicionada no lado direito do polegar e outra à sua esquerda

No entanto, nota Forslund, os avanços na tecnologia tornaram possível à AMC oferecer a solução de uma forma mais conveniente para os trabalhadores. Com o hardware leitor de hoje, diz, pode-se produzir um leitor menor para ser anexado ao pulso de cada indivíduo, em vez do braço, permitindo que os fios para as duas antenas sejam mais curtos e menos oneroso. Além disso, acrescenta, a tecnologia Bluetooth requer vários segundos para transmitir depois de ir e voltar de um estado de “dormência”, enquanto a tecnologia ZigBee pode realizar a mesma coisa muito mais rápido. De acordo com Forslund, a versão baseada em ZigBee opera por mais tempo antes de a bateria exigir recarga, podendo hibernar com mais frequência do que o modelo Bluetooth e, portanto, consumindo menos energia.

O leitor de polegar é usado sobre a luva de trabalho

A tecnologia é adequada para qualquer ambiente em que os trabalhadores escolhem e ordenam bens para a fabricação, indica Forslund, especialmente para itens pesados, como na indústria automotiva. A Volvo não comentou sobre a tecnologia.