RFID Noticias

Empresa testa tecnologia RFID que transmite através do corpo humano

De acordo com Dias, a estação base BodyCom foi projetada para responder ao toque para iniciar a comunicação. Quando a estação base detecta que alguém está ativando o acoplamento capacitivo, que se assemelha a uma placa de circuito impresso da antena, esta envia uma transmissão de baixa energia, utilizando o corpo humano. A unidade com bateria móvel no bolso do utilizador ou da mão possui uma antena que capta esta transmissão de 125 kHz (o sistema pode ser configurado de modo a que a etiqueta tenha de estar em contato com uma pessoa) e responde com um sinal de 8 MHz codificado com seu próprio identificador exclusivo. O sinal da etiqueta viaja ao longo do corpo do utilizador até ser recebido pela estação base.

No caso do sistema de um veículo “sem chaves”, a unidade base poderia ser fixada na maçaneta do carro e o usuário, que carrega uma tag BodyCom em sua mão ou no bolso simplesmente, simplesmente teria de tocá-la. Este contato levaria a unidade móvel a se comunicar com a etiqueta e provocar o desbloqueio, permitindo que a pessoa entre em seu carro.

Edward Dias, da Microchip Technology

O sistema também poderia ser usado para identificar um indivíduo antes de operar um equipamento. No caso de um computador, uma estação base BodyCom seria integrada no interior do computador. A mesma configuração pode ser usada para ferramentas elétricas ou armas de fogo, tornando-as inoperantes, exceto nas mãos das pessoas autorizadas. Em tais aplicações, a unidade base pode ser incorporada no cabo de uma ferramenta ou arma.