Notas do Editor

O maior risco ao implantar um sistema de RFID

Primeiro, você deve gerenciar a mudança com os seus parceiros. Implantações em empresas geralmente significam que você pretende rastrear peças, matérias-primas, subconjuntos, inventários ou outros aspectos-chave do seu negócio, a partir do momento em que você receber esses itens. Isso significa trabalhar com os fornecedores para marcar peças, contêineres ou remessas.

As melhores empresas gerenciam a mudança pela educação de fornecedores sobre os benefícios que vão conquistar e por trabalhar com estes de modo colaborativo, em vez de apenas obrigar os parceiros a colocar tags nas mercadorias.

Uma vez que os fornecedores estão a bordo com mercadorias marcadas com tags, os fabricantes e varejistas precisam enfrentar mudanças internas. Na maioria dos casos, isso significa mais do que trocar de scanner de código de barras por um leitor RFID portátil. Isso significa educar as pessoas sobre como a tecnologia é diferente de códigos de barras e explicar por que a empresa quer empregar RFID, bem como a forma como os dados serão utilizados.

Assim, por exemplo, se um varejista implanta a tecnologia dentro de uma loja, mas não consegue explicar a importância de colocar tags em produtos que podem chegar sem transponders (porque um determinado fornecedor não os colocou ou porque as tags caíram durante o transporte), então, uma percentagem do inventário não será controlada e a visibilidade será comprometida junto com alguns dos benefícios da utilização de RFID.

Ainda mais importante, os funcionários devem ser treinados para tirar proveito dos dados que fornecem de identificação por radiofrequência. Em alguns casos, os varejistas têm conduzido pilotos em que eles realizam contagens de estoque, mas os trabalhadores não repõem as mercadorias de uma maneira oportuna. Os resultados do piloto, então, não serão tão bons quanto o esperado.

Com uma solução pontual, a mudança é geralmente mais fácil de gerenciar. Afinal, o problema da mudança tende a ficar concentrado naquela área em particular.

Mas a RFID para a corporação toda é um grande negócio e envolve uma grande mudança. Não envolve qualquer coisa que deve interromper as operações de uma empresa, mas todos na empresa devem ser educados sobre como as coisas serão feitas de forma diferente. Além do mais, alguém precisa ser focado em impulsionar a mudança em toda a organização e em garantir que todos os funcionários estejam fazendo o que precisa ser feito para aproveitar os dados de RFID. Aqueles que não compreendem esses riscos poderiam ver seus projetos de RFID falharem.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal.