Notas do Editor

Aplicação RFID aproxima-se da adoção em massa

Hotéis estão substituindo trancas magnéticas por fechaduras RFID, o que serve como uma boa lição para outras empresas que comercializam a tecnologia

Por Mark Roberti

23 de maio de 2019 - Não importa aonde eu vá ou o que eu faça, sempre noto quando a tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) está sendo usada – não é nenhuma surpresa. Uma década atrás, foi uma emoção chegar ao meu quarto de hotel e descobrir que ele usava um transponder RFID no cartão-chave, em vez de uma fita magnética. Hoje em dia, isso se tornou rotina. Eu não tenho mantido anotações, mas acredito que os últimos 10 hotéis em que eu fiquei – em Atlanta, Hong Kong, Londres, Nova York, Phoenix, Washington e outros lugares – todos têm cartões-chave RFID.

Não encontrei nenhuma estatística sobre a porcentagem de hotéis globalmente que empregam RFID, mas está bem claro para mim que esta aplicação está se aproximando da adoção em massa. A Assa Abloy, maior provedora de sistemas de tranca para hotéis com RFID, relata que seus produtos estão instalados em mais de 7 milhões de quartos em cerca de 42.000 hotéis.

Isso levanta a questão, pelo menos em minha mente, do motivo pelo qual esse aplicativo em particular se saiu tão bem, enquanto outros não estão sendo adotados tão rapidamente, apesar da capacidade da RFID de proporcionar um enorme retorno sobre o investimento (ROI). Uma razão, claramente, é que a substituição de bloqueios de tarja magnética por bloqueios habilitados por RFID é relativamente simples. Um convidado apresenta sua tag à fechadura a curta distância, portanto, não há problemas físicos complexos ou problemas com interferência.

Mas acho que há outro motivo. Os fornecedores de soluções neste espaço oferecem soluções completas. Eles não vendem apenas os módulos de leitura que entram nas travas, ou as travas que aceitam os módulos, ou os cartões-chave RFID ou o software para programar as chaves. Eles vendem todas essas coisas, fazendo com que a decisão pelos hotéis seja muito mais simples.

Venho encorajando as empresas de RFID a construírem soluções inteiras por anos, e estamos começando a ver mais empresas fazendo isso. O varejo é o mais distante de qualquer setor, porque rastrear o estoque de vestuário com RFID proporciona um tremendo ROI. Mas os provedores de software neste segmento construíram sistemas projetados especificamente para o varejo e frequentemente vão ao mercado com parceiros que oferecem as tags e os leitores. É mais fácil para um varejista investir.

Em outros segmentos, as empresas precisariam comprar tags, leitores e softwares de três empresas diferentes e contratar um integrador de sistemas para montar a coisa toda. Isso aumenta o risco e dificulta a decisão de investimento. Soluções mais completas sob medida para aplicações e indústrias específicas abririam as portas para um maior número de implantações de RFID.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »