RFID Estudos de Caso

Metalúrgica melhora sua produção de peças com RFID

Segundo Reuter, a empresa economizou significativamente desde a implantação do sistema RFID, uma vez que conquistou maior precisão para calcular o número de peças que produz e vende. Além disso, os recipientes finais já não se extraviam ou se perdem como antes e, com isso, os trabalhadores não precisam mais perder tempo à procura de recipientes. Assim, a Nedschroef também economiza com custos trabalhistas. Ele não forneceu dados específicos.

Klaus Menken, gerente do projeto na Nedschroef
A B&M Tricon diz que, graças ao espaço entre a pasta de plástico com a folha de produção e o recipiente de metal, o sistema não tem problemas para ler a etiqueta RFID no interior da pasta. A Nedschroef usa cerca de 90.000 tags Avery Dennison anualmente. A Nedschroef instalou a solução no início de 2008 e, segundo Reuter, a empresa está considerando a instalação de leitores para acompanhar também o status de cada ordem em produção.

De acordo com Menken, a Nedschroef poderá instalar até 14 leitores em empilhadeiras para interrogar tags de recipientes que são movidos na instalação. A Nedschroef seria capaz de saber, assim, quais etapas de produção foram concluídas, dependendo da localização da empilhadeira. A vantagem de colocar interrogadores nas empilhadoras, diz Menken, é que a infraestrutura de leitura adicional não será necessária ao longo de toda a linha de produção. Além disso, acrescenta, recipientes de entrada devolvidos por terceiros podem ser identificados quando são descarregados dos caminhões.