RFID Estudos de Caso

Tecnologia favorece marca de roupas

A Southern Fried Cotton reduziu a taxa de chargeback de clientes em 98,8% com RFID, além de aumentar a eficiência e alcançar o ROI em menos de um ano

Por Claire Swedberg

6 de agosto de 2019 - A marca norte-americana de roupas Southern Fried Cotton (SFC), uma pequena e crescente empresa da Carolina do Sul, apostou em u sistema de identificação por radiofrequência (RFID) para evitar erros e aumentar a eficiência em seu site de atacado.

A Avery Dennison desenvolveu e implantou a solução para identificar itens quando enviados aos clientes. Assim, houve automação da captura de dados sobre o que é enviado e também reduziu o custo de estornos de clientes varejistas. Desde que o sistema começou a funcionar, em 2017, a empresa informa que os estornos caíram 98,8%, e que economizou dezenas de milhares de dólares anualmente, o que acelerou o retorno sobre seu investimento (ROI) para cerca de oito meses.

Traci Harrington
Desde que foi lançada em 2012 (depois que seus fundadores passaram duas décadas administrando uma empresa de design gráfico e serigrafia), a marca SFC dobrou suas vendas com uma divisão de atacado, bem como duas lojas físicas. A empresa vende roupas com design e serigrafia em camisetas de algodão orgânico. Atualmente, a SFC tem 30 funcionários e atende a uma base crescente de clientes.

Os negócios de atacado da SFC começaram em 2014 para 30 boutiques da Carolina do Sul e Carolina do Norte, e agora atingem perto de 400 lojas em 18 estados. A introdução da SFC à RFID veio por meio de um pedido para etiquetar seus produtos com RFID EPC UHF, de um dos seus grandes clientes varejistas. No entanto, a empresa viu que a oportunidade poderia beneficiar a marca, lembra Traci Harrington, executiva de contas de atacado da SFC.

A empresa tinha um desafio a superar: estornos caros para encomendas que os clientes afirmavam terem sido embaladas incorretamente. Esse custo poderia chegar a US$ 100 por caixa. Ao mesmo tempo, os pedidos foram aumentando de tamanho e, com isso, também as embalagens. Em alguns casos, existem vários cartões e, se um produto parecia estar faltando em uma caixa, esse artigo poderia, na verdade, ser incluído em outra caixa, mesmo que um estorno tivesse sido emitido para a marca. Nesse ponto, determinar se um erro foi realmente cometido tornou-se um grande desafio.