RFID Estudos de Caso

Levi’s controla estoque com acerto próximo de 100%

"Uma coisa é certa: a capacidade de repor peças nas prateleiras com facilidade e velocidade foi um dos elementos determinantes deste crescimento de vendas em nossas lojas. Só não sabemos precisar o quanto foi graças à RFID especificamente", argumentou Silva em sua primeira entrevista ao RFID Journal Brasil. Para ele, implantar RFID foi uma experiência positiva para a Levi’s. "Adaptar nosso sistema para a chegada da RFID e convencer as pessoas de que este era o melhor para a empresa, uma mudança cultural, foi um desafio".

Com a RFID, foi possível atender os clientes com maior eficiência, diz Silva, afirmando que a meta é que toda mercaria venha de fábrica com tags RFID, para alcançar 100% de acuracidade no recebimento. Os chips em uso são Impinj Monza R6, encapsulados pela iTag em suas etiquetas inteligentes. "As etiquetas RFID, em casos de troca ou cancelamentos de pedidos, são mantidas e reaproveitadas", explica Gambim.

Jeff July, da Levi’s
"Acertar os modelos de tag e de equipamentos de leitura, com o melhor custo benefício e que melhor nos atendiam, foi um grande desafio", explica Silva, adicionando que as tags foram colocadas em todas as mercadorias vendidas no país, sendo uma parte desta mercadoria produzida localmente – cerca de 20% – e o restante importado de parceiros do exterior.

A RFID na Levi’s envolve uma equipe de profissionais em diversas áreas, como controladoria, tecnologia da informação, infraestrutura e gerência de varejo. "O time é sócio do projeto", diz Silva, para quem a identificação por radiofrequência se tornou uma realidade sem volta. "[Antes da RFID], não havia conferência de recebimento nas lojas e não tinha conferência de saída no CD [Centro de Distribuição]. Agora, 100% da mercadoria é conferida".

A tecnologia está sendo utilizada para rastrear produtos desde quando são recebidos no CD, o que envolve em seguida a finalização dos "pedidos de compra", transferência, conferência dos volumes lacrados (item versus Nota Fiscal), envio para as lojas, onde ocorre a conferência final no recebimento. A tecnologia também está sendo empregada nos processos de venda e inventário, além da solução antifurto.