RFID Estudos de Caso

Airbus e fornecedores fazem validação automática

O software pode ser instalado em um laptop ou tablet com Windows 7, 8.1 e 10, que a Airbus está fornecendo aos fornecedores sem nenhum custo. Os fornecedores primeiro codificam as etiquetas RFID anexadas às suas partes e, em seguida, usam um leitor portátil executando o software ATC. O dispositivo captura os dados de cada etiqueta para identificar se o Código de Produto Eletrônico (EPC) está permanentemente bloqueado, se o registro de dados atual e de rascunho não estão bloqueados, se o registro de nascimento está permanentemente bloqueado e se a etiqueta atende a maioria dos itens da Spec 2000, bem como a data de fabricação, número de série e número de peça incluídos. Além disso, o software compara o peso do item, o status do material perigoso e outros detalhes, como a sensibilidade eletrostática contra a aeronave para a qual está destinado, para evitar erros durante a instalação da peça dentro de uma aeronave.

Os usuários também introduzem dados como o fabricante da etiqueta RFID e o método de anexação, juntamente com a distância de leitura máxima entre o leitor e a etiqueta. Se todos os dados estiverem corretos, o software exibirá no leitor um ícone verde ou vermelho, se houver erros, que o usuário pode então corrigir.

O usuário pressiona o prompt para gerar um relatório de teste, que é então encaminhado a um servidor Airbus dedicado, onde pode ser compartilhado com quem estiver autorizado. Quando a peça é recebida pela Airbus, os funcionários podem usar um leitor portátil da Technology Solutions Ltd. para interrogar as etiquetas novamente, confirmando assim que as tags estão em operação e os dados são precisos. Eles também tiram fotos do rótulo para armazenar no software ATC.