RFID Estudos de Caso

TV Globo reduz tempo de operações

Ainda de acordo com Renata, surgiram outras oportunidades para uso da RFID a partir deste resultado já bem sucedido. "O próximo passo poderá ser a colocação de antenas e coletores dentro dos carros, para fazer as leituras quando as unidades móveis receberem ou retirarem os equipamentos", informa a especialista, dizendo que haverá GPS e GPRS para fornecer as coordenadas de todos os equipamentos em tempo real. "Assim, a gente passa a ter uma unidade de almoxarifado na externa".

As tags mencionadas são do modelo Steelwave Micro, da Confidex. De acordo com Edson Yano, responsável pela área de vendas da Confidex para a América Latina e Caribe, o caso de sucesso da TV Globo contribui para o desenvolvimento da tecnologia RFID no Brasil. "É sempre bom participar de um projeto onde tudo foi muito bem estudado, planejado e executado", afirma Yano, "para conseguir o melhor ganho e, o mais importante, atingir um ROI [Retorno sobre o Investimento] agressivo".