RFID Estudos de Caso

TV Globo reduz tempo de operações

Os CDEs de externas têm como objetivo armazenar e controlar as movimentações de equipamentos e acessórios que são destinados às gravações externas, tanto para jornalismo e esportes como para a produção de novelas e outros programas. Existem ainda os CDs de estúdios, que armazenam parte destes recursos da área de engenharia destinadas as gravações nestes locais.

De acordo com Paias, a inserção de novos programas na grade da emissora e a chegada de novas tecnologias para equipamentos de gravações (ultrahigh definition - 4K), com modelos de câmeras atuais, mais sofisticadas e providas de maiores recursos, e acessórios adicionais, os processos de operação dos CDs ficaram mais complexos. Houve um aumento significativo no número de equipamentos e acessórios cujas movimentações necessitam ser controladas e armazenados de forma adequada.

"Todos os equipamentos de gravação externa receberam etiquetas RFID, mas nem todos os acessórios exigiram o mesmo cuidado, como os cabos de conexão, por exemplo. O grande ganho foi nos processos!", comemora.

O processo de verificação dos equipamentos não se restringe a um controle de movimentações, alguns equipamentos – como câmeras, lentes e baterias – exigem também uma inspeção visual, cujo objetivo é identificar se houve algum dano aparente e garantir a continuidade das gravações seguintes. "Sempre, ao descarregar, tem de ocorrer uma inspeção visual, para determinar o estado dos equipamentos", esclarece Paias.

Com os testes bem sucedidos, Paias pretende implantar a RFID em todos os CDs de Equipamentos da TV Globo. "Estamos numa fase de colagem e fixação das tags. Até o meio do ano que vem teremos o projeto todo em funcionamento".