RFID Estudos de Caso

Empresa de reciclagem gera eficiência e rentabilidade

Não houve grandes questões que envolvessem taxas de leitura de tags, afirma Sallinen. "O desafio foi mais uma espécie de leitura extra", diz ele, "na qual alguns recipientes foram de lidos mesmo quando não faziam parte de um lote de ativos, simplesmente por estarem perto". Esse problema foi resolvido ajustando os parâmetros do leitor.

A L&T e a equipe de implantação da Vilant deram treinamento ao usuário final tanto para operar o Vilant Visibility Manager e o Vilant client software, bem como para o uso de dispositivos e tratamento de exceções.

Durante a fase dois, a L&T modificou seu modelo de negócio, que se baseia nas taxas de serviço de recebimento e fornecimento de recipientes de lavagem, bem como no processamento de material reciclado. O sistema torna mais fácil e mais preciso para executar o negócio, diz Marko Turunen, líder do projeto da L&T. "Nós e nossos clientes sabemos agora, em tempo real, quantos recipientes estão disponíveis em diferentes instalações", afirma.

Marko Turunen
A L&T usa um princípio no qual os ativos de contêineres são ordenados previamente, sendo a fatura a base dos pedidos concluídos e os dados de quantidade de ativos e de serviços. Quando o sistema RFID foi implantado, a L&T implantou dados de entrada adicionais para a integração, ou seja, com a capacidade de enviar pedidos diretamente do sistema de gestão (ERP) para sistemas de mensagens EDI ou anexos de arquivos PDF.

Agora, os clientes fazem pedidos para um determinado número de recipientes, através do sistema via Internet. O sistema RFID mostra o nível atual de estoques disponíveis, garantindo que os clientes sejam incapazes de fazer reservas. Se o pedido for feito diretamente a partir de um sistema de ERP (usando ordens de EDI ou e-mail/PDF), em seguida, o cliente recebe uma confirmação por e-mail automático com o número especificado de contêineres. O nível de estoque exato é mantido com base no número de tags nos recipientes.

Os dados de eventos não estão integrados a sistemas externos operados por clientes da PALPA, que incluem grandes empresas de varejo finlandesas, como Kesko, Tuko e Inex, e empresas de manufatura cervejeira e bebidas, incluindo Hartwall, Meira Nova, Olvi e Sinebrychoff.

Durante a fase três, pequenos ajustes no sistema foram realizados até o final de 2013. Até agora, a L&T está usando o sistema para rastrear cerca de 50.000 contêineres. As verificações do sistema e relatórios têm entre 1.000 e 1.500 eventos diários, diz Turunen.