RFID Estudos de Caso

Parker Hannifin incorpora etiquetas RFID em anéis

Ainda naquele ano, os investigadores começaram a trabalhar com etiquetas RFID envidraçadas de baixa freqüência (LF), pensando que o encapsulamento seria melhor se suportasse as temperaturas e pressões do processo de moldagem da borracha e o sinal RF passaria pelo elastômero para e dos leitores LF. "Nós provamos que o conceito era viável, mas o alcance de leitura curto [cerca de um centímetro] e não havia capacidade de interagir com a infraestrutura de UHF, o que nos levou a avaliar outras arquiteturas de tags", diz Ewing. "Nós rapidamente fomos capazes de incorporar etiquetas UHF tão facilmente como tags LF".

Como as tags estão permanentemente incorporadas dentro da borracha, os pesquisadores não consideraram empregar tags ativas, diz Ewing. "As baterias são muito grandes e não podem ser substituídas sem danificar o O-ring", explica. "Pode ser possível, no futuro, usar tags ativas, se a tecnologia se desenvolver um pouco mais para ser prática".

RFID dentro de um anel de vedação de borracha protege a tag de ambientes agressivos, incluindo impactos mecânicos, produtos químicos, água e desgaste

A Divisão O-Ring focou em tags RFID UHF EPC Gen 2, que operam sem bateria, com antena flexível, podendo ser lidas a 30 metros de distância e amplamente disponíveis, diz Ewing. A empresa está usando tags customizadas da TROI. "Os anéis variam de 0,070 polegadas de espessura a 0,275 ", diz ele, "Por isso, precisamos de etiquetas com um tamanho transversal muito pequeno para caber dentro do anel de vedação."

A Snively, um integrador de sistemas localizados em Ohio, nos Estados Unidos, criou um banco de dados web que permite que os clientes da Divisão de O-Ring possam identificar os números das peças e detalhes de produção relacionados ao número de série de uma tag RFID. A Snively também está ajudando a empresa com outras decisões em RFID, tais como o sistema de programação e seleção de leitores para recomendar aos clientes.

O desenvolvimento de RFID embutido nos anéis levou vários anos para se aperfeiçoar, relata Ewing. A empresa teve de verificar se a tag RFID poderia sobreviver ao processo de moldagem da borracha. Os testes de fugas foram realizados para garantir que os anéis de vedação possam ser instalados corretamente e produzir um selo forte. A equipe realizou testes para garantir que as tags ainda podiam ser lidas depois que os anéis fossem quebrados e queimados.

A empresa patenteou o conceito. Até o momento, diz Ewing, produziu milhares de tags embutidas em anéis de vedação, que continuarão a ser uma opção personalizada para o futuro.