RFID Artigos

Sobre presença, proximidade e posicionamento

Para maximizar o ROI ao utilizar a Internet das Coisas, invista em uma solução RTLS que cubra todos os níveis de precisão e que seja escalável para o futuro

Por Fabio Belloni

16 de setembro de 2019 - Organizações de uma ampla gama de setores estão encontrando valor significativo na localização precisa de uma pessoa ou objeto como parte de suas implantações da Internet das Coisas (IoT). Embora todas as organizações desejem que suas soluções de IoT possam fornecer um local preciso, o que realmente significa isto? A localização pode ser precisa para alguns casos de uso, mas nem todos. Outros exigem níveis de precisão muito mais elevados, talvez até 10 centímetros.

Existem alguns níveis diferentes de precisão e várias maneiras diferentes de atingir cada nível. Encontrar qual solução é a mais adequada - em termos de precisão e custo total de propriedade (TCO) - depende dos requisitos do caso de uso específico. A localização é importante para muitos setores, mas observar um ambiente - um armazém - facilita a compreensão dos benefícios e casos de uso que os três níveis diferentes de localização podem permitir:

Presença
A detecção de presença é a solução mais simples baseada em localização - e a menos precisa. O objetivo com presença é simplesmente determinar se um item está presente ou não. Um uso comum para a detecção de presença em um armazém é determinar se um item ou um palete chegou ou não. Usando um sistema avançado de localização que utiliza a tecnologia Bluetooth e a metodologia do ângulo de chegada (AoA), um localizador na entrada do armazém pode atuar como um "portão" pelo qual os itens marcados passam.

O localizador identifica a etiqueta com base em seu ID exclusivo, mede a AoA do sinal da etiqueta, calcula a direção do movimento da etiqueta e determina se está entrando ou saindo do armazém. Alguns sistemas de localização em tempo real (RTLS) podem determinar ainda mais a presença e fornecer informações em tempo real dentro do armazém devido ao seu longo alcance de comunicação.

A tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) é outra opção para detecção de presença, mas a RFID tem limitações. Por exemplo, exige vários localizadores para calcular a direção do movimento dos itens rastreados, o que pode aumentar os custos de infraestrutura. Além disso, a tecnologia RFID não pode detectar automaticamente se um item já passou pelo portão, portanto não há como saber se ele ainda está presente no armazém.

Proximidade
Com a proximidade, o objetivo é identificar a presença e a localização dos itens e, portanto, as soluções de proximidade normalmente usam uma combinação de posicionamento de alta precisão em áreas-chave e detecção de presença de baixa precisão em outras. Por esse motivo, as soluções de proximidade são ideais para casos de uso em que o cliente final não precisa de cobertura uniforme e precisa em toda a área de implantação.