RFID Reportagens

Como fazer o rastreamento de materiais de construção

Cada vez mais, os empreiteiros estão usando RFID para melhorar a segurança em locais de trabalho e autenticar suprimentos para evitar a falsificação

Por Mary Catherine O'Connor

30 de setembro de 2013 - Durante a última década, a University of California em São Francisco dedicou-se às ciências da saúde e transformou o distrito de Mission Bay ao longo da costa oriental da cidade. O campus de 57 hectares tornou-se um centro de biotecnologia para a academia e indústria. O projeto atual da universidade, o UCSF Medical Center at Mission Bay, foi iniciado em 2010 e está programado para abrir em 2015. O complexo inclui três hospitais para crianças, mulheres e câncer, e foi projetado para ser eficiente em termos energéticos, atender às normas sísmicas do estado e ser um oásis urbano para o público.

Para gerenciar o projeto, a universidade adotou uma abordagem inovadora e colaborativa para a concepção e construção do novo centro médico. Chamado de integrated project delivery (ou projeto integrado de entrega), envolve arquitetos, empreiteiros, engenheiros e outros que trabalham como uma equipe para gerenciar os processos e produção. Neste caso, 23 empresas estão trabalhando juntas no canteiro de obras.

Foto: iStockphoto
Isso significa que todos os dias, milhares de trabalhadores entram e saem do local de 270 mil metros quadrados. Para ajudar a manter todas essas pessoas seguras e protegidas no local de trabalho, a DPR Construction, contratante do projeto, trabalhou com a ThingMagic, divisão da Trimble, para implementar um sistema de controle de acesso baseado em RFID passivo UHF. A DPR instalou leitores de RFID nas catracas das entradas e saídas do local e dividiu o canteiro de obras em 19 zonas, com os leitores RFID fixos na entrada para cada zona.

Pessoal de diferentes empresas recebem crachás de identificação RFID que lhes permite entrar apenas nas áreas de trabalho onde estão autorizadas. A solução de segurança também impede que pessoas não autorizadas entrem no site. Além disso, permite que a DPR monitore a localização em tempo real de cada pessoa, por zona, no caso de uma emergência que pode exigir uma operação de evacuação ou de uma operação de busca e resgate.

A DPR diz que a solução RFID reforçou a segurança e reduziu os custos associados. Em outros locais de trabalho, o empreiteiro tem de contratar seguranças e supervisores para controlar manualmente os trabalhadores, um processo demorado. Além do mais, a solução melhorou a logística dos trabalhadores. Ao saber quantas pessoas estão no local diariamente e onde foi realizado o trabalho, os subcontratados podem planejar seus horários de forma mais eficiente e garantir que não haja excesso ou falta de pessoal no projeto.