RFID Noticias

FineLine lança tag NFC RFID que pode ser pedida online

Os clientes da empresa podem fazer pedidos de etiquetas NFC relacionadas a uma URL ou outro conteúdo ou serviços, como verificação de que o produto é genuíno

Por Claire Swedberg

10 de outubro de 2012 - A provedora de soluções móveis para os varejistas e fabricantes FineLine lançou uma etiqueta RFID (identificação por radiofrequência) para Near Field Communication (NFC) que permite às empresas solicitar as tags online. Cada etiqueta é codificada com um número de identificação que, quando lido pelo celular, faz com que o aparelho exiba uma página da web ou reproduz um vídeo ou ainda ativa alguma ação, como o envio de uma mensagem de texto SMS para o telefone. A FineLine já está recebendo pedidos de tags e está demonstrando como a tecnologia funciona em conjunto com telefones celulares para autenticar mercadorias, bem como fornecer aos consumidores informações sobre um determinado item à venda.

Para demonstrar o serviço de tag NFC e a aplicação ClikGenie, a FineLine etiquetou uma garrafa de vinho Paveil de Luze
A FineLine vem fornecendo etiquetas de preços para o varejo por cerca de 12 anos. Depois de receber uma encomenda em seu site, os pedidos são entregues, normalmente, dentro de 48 horas. No início deste ano, a empresa começou a fornecer tags RFID EPC Gen 2 UHF para varejistas e fornecedores de bens, codificando cada inlay de identificação por radiofrequência com um número único, por meio de um esquema chamado Multi-vendor Chip-based Serialization (MCS), concebido em março deste ano por três principais fornecedores de EPC Gen 2 UHF microchips (veja o artigo Três fabricantes de chips RFID concordam na abordagem por serialização).

Na época, a empresa começou a estudar as etiquetas de alta freqüência (HF) e NFC também. Embora a maioria dos celulares não esteja equipada com leitores NFC, diz George Hoffman, CEO da FineLine, a maioria dos telefones devem ter a solução ao longo dos próximos cinco anos. De acordo com um estudo da Frost & Sullivan, 53% dos telefones serão ativados com NFC em 2015, nos Estados Unidos.

A FineLine está agora oferecendo seu NFC Service Bureau para fornecer etiquetas NFC, cada uma codificada com um número de identificação que, quando interrogado pelo telefone, irá desencadear uma ação específica, direcionando o telefone para uma página da web ou vídeo. Os rótulos também estão disponíveis com outras opções, como a criptografia de dados, bem como maior capacidade de memória usando uma matriz de chips diferentes e embutidos.

A empresa também oferece cinco alternativas que podem ser vinculadas à ID de uma tag: envio de uma mensagem SMS para o telefone, com o texto sobre um produto ou item; navegar pelo telefone em um endereço específico, como uma loja onde o produto pode ser visto ou adquirido; realização de um telefonema ou uma solução avançada que permite aos clientes da empresa digitar o texto ou um protocolo para o formato NFC Data Exchange (NDEF), um tipo de registro que eles querem criar.

A FineLine está empregando a tecnologia móvel fornecida pela ClikGenie. Os consumidores equipados com um telefone com tecnologia NFC podem simplesmente segurar o telefone perto do rótulo de um produto, conforme as instruções. O telefone será direcionado para uma aplicação ClikGenie hospedada que, com base no número da etiqueta de identificação, fará com que o telefone apresente um site ou reproduza vídeos mostrando o produto em uso ou sendo fabricado.