RFID Noticias

Truecount lança “RFID na maleta” para simplificar implantação pelos varejistas

O RFID 2-GO é um sistema EPC Gen 2 completo, que permite aos varejistas pequenos ou médios começarem imediatamente o rastreamento de inventário

Por Claire Swedberg

4 de outubro de 2012 - Embora muitos varejistas dos Estados Unidos (EUA) estejam recebendo mercadorias com etiquetas de identificação por radiofrequência (RFID), anexadas pelos seus fornecedores, outros ainda estão assustados com a perspectiva de usar a RFID para rastreamento de inventário. Muitas implantações de RFID incluem a instalação de um ou mais leitores fixos, além de serviços de integração de software. A Truecount visa a atender as necessidades dos varejistas com o que chama de "RFID em uma maleta", uma solução batizada como RFID 2-GO, que fornece todo o hardware e software de RFID necessários (com exceção das tags), em um estojo compacto. A empresa começou a comercializar o sistema há poucas semanas nos EUA.

A maleta contém um computador portátil, uma antena AN710 e um leitor fixo 7d7ad4d98b99 FX7400, da Motorola Solutions, e um interrogador portátil MC3190-Z, também da Motorola, com suporte para carregar dados de um computador de mão para o laptop. Para operar o sistema, o usuário precisa apenas ligar o computador a uma fonte de alimentação e o leitor na porta USB do laptop.

A origem do sistema RFID 2-GO foi uma solução móvel conhecida como TC Mobile Merch, desenvolvida para a Waterwheel Foundation, o braço filantrópico da banda de rock Phish. Mas o RFID versão 2-GO, diz Zander Livingston, CEO e co-fundador do Truecount, “é destinado a um público diferente: pequenos e médios varejistas, em vez de comerciantes móveis”.

RFID 2-GO, da Truecount, inclui um computador portátil, um leitor Motorola Solutions fixo com antena e um interrogador Motorola handheld

O leitor fixo pode ser usado para criar uma relação entre os números únicos das tags e os produtos aos quais estão conectadas, bem como para receber mercadorias com as etiquetas RFID já anexadas ou para processar transações no ponto de venda. O computador de mão é destinado a usos como contagem de ciclo e pesquisas de itens na área de vendas ou na sala de estoque.

O laptop é carregado com o RFID 2-GO, da Truecount, um software para armazenar dados sobre inventário, realizando verificações e indicando quando os itens são vendidos. Permite ainda a visualização de alertas quando os níveis de estoques chegaram a um limite em que os produtos precisam ser repostos.

Segundo Livingston, os funcionários de uma loja podem desejar o inventário de uma categoria especial de itens, como cachecóis. Em tal cenário, os trabalhadores podem usar o leitor portátil para interrogar as etiquetas de todos os cachecóis localizados na área de vendas. O software RFID 2-GO, então, indica os itens que estão faltando, a altura em que o usuário pode utilizar a função do sistema contador Geiger para procurar a mercadoria perdida na área de vendas ou na sala de estoque. Se o leitor for usado no ponto de venda, o sistema também pode determinar quando uma determinada quantidade de lenços foi vendida e exibir um alerta adicional de que o estoque precisa ser encomendado.

"Esta é uma solução completa", afirma Livingston, observando que pode gerenciar centenas de milhares de tags. O sistema RFID 2-GO, já está sendo utilizado por um punhado de varejistas, custa aproximadamente US$ 11.000, embora a Truecount ofereça a opção de pagar US$ 375 por mês durante quatro anos. De acordo com Livingston, os usuários finais podem implantar o sistema dentro de suas lojas por um período de três meses sem compromisso de compra, pagando apenas o que a empresa descreve como uma pequena taxa para cobrir os custos de todas as tags (se necessário), transporte, bem como o treinamento do pessoal. A Truecount oferece treinamento para gestores de lojas e seus funcionários. O processo de instrução geralmente dura um dia, mas pode incluir dois dias, se necessário.
  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »