RFID Noticias

Cubic Global Tracking obtém aprovação para usar sensores RF em aviões

A agência de aviação dos EUA afirma que os dispositivos de baixo consumo da empresa não interferem no equipamento de navegação aérea

Por Mark Roberti

2 de outubro de 2012 - A Cubic Corp., empresa californiana focada no desenvolvimento, fabricação, integração e manutenção de sistemas de alta tecnologia para clientes governamentais e comerciais, teve aprovados pela US Federal Aviation Administration (FAA, agência de aviação dos Estados Unidos) seus sensores de baixo consumo de energia para uso em aviões.

Os sensores da empresa usam baterias e formam redes ad hoc, comunicando-se entre si por meio de ondas de rádio. Eventualmente, os dados são passados para um nó que os encaminha para o back-end, onde a informação pode, então, ser analisada e tratada. A Cubic adquiriu a tecnologia de malha de rede em 2010, quando comprou os ativos da Impeva Labs. A companhia, então, criou uma filial conhecida como Cubic Global Tracking Solutions (CGTS) para comercializar a tecnologia para organizações militares e civis.

Os nós de rede individuais têm sensores de umidade, temperatura e choque. Mary Ann Wagner, presidente da CGTS, diz que a empresa planeja comercializar a solução para fabricantes de produtos farmacêuticos, por exemplo, que têm cargas aéreas sensíveis à temperatura. O sistema será capaz de apresentar, em tempo real, se a temperatura de uma remessa está dentro ou fora de um intervalo pré-programado.

A CGTS tem trabalhado durante os últimos dois anos para garantir a aprovação da FAA e das companhias aéreas, que devem autorizar o uso da tecnologia antes mesmo de poder ser anexada às cargas. A empresa realizou testes com base nas diretrizes da FAA, a fim de determinar se o sistema CGTS estava dentro das especificações. Depois de analisar os resultados, a FAA enviou uma carta à CGTS indicando que a agência havia aprovado o uso de seus sensores em aeronaves.

"Devido à natureza da nossa tecnologia, que usa muito pouca energia, a FAA descobriu que o nosso sistema não interfere com o RF e outros equipamentos de navegação dos aviões", disse Wagner. "Obter a aprovação foi uma grande conquista, porque há um monte de empresas que gostariam de monitorar cargas em tempo real".

A United Airlines é a primeira empresa aérea a aceitar o uso de solução da CGTS em seus aviões. Cada companhia aérea tem de aprovar o uso da tecnologia individualmente.

De acordo com Wagner, o sistema de sensores da CGTS foi adotado recentemente por uma ferrovia para detectar possíveis problemas de manutenção, bem como por uma companhia aeroespacial que precisa controlar umidade e temperatura de determinadas peças. O Exército dos Estados Unidos também implantou mais de 10.000 tags da CGTS para gerenciar a logística dos aparelhos militares usados no Oriente Médio. O exército planeja expandir essa implantação para o Afeganistão, onde se pretende começar a acompanhar cargas, usando as tags.
  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »