RFID Noticias

RFID soma segurança com sofisticação em mesas sensíveis ao toque

A Ideum está incorporando a tecnologia em seus novos quadros multitoque, proporcionando acesso melhorado e troca de aplicações sem interromper o uso

Por Amy Lipton

6 de setembro de 2012 - A Ideum, fabricante de mesas de exposição multitoque personalizadas para museus, universidades, laboratórios de pesquisa, salas de reuniões corporativas e outros ambientes interativos, está desenvolvendo sua quarta geração de modelos baseados em identificação por radiofrequência (RFID), com novas funcionalidades e que anteriormente não estavam disponíveis em equipamentos deste tipo.

A empresa espera começar a vender as suas novas mesas de toque com a plataforma habilitada para RFID neste mês, de acordo com Jim Spadaccini, CEO da Ideum. As vendas serão para o National Park Service, de Dakota do Norte, e Boeing Corp., cliente desde a segunda geração de mesas.

Mesa de toque Pro, da Ideum, suporta até 40 pontos de toque simultâneos

Um leitor de RFID está integrado ao lado de cada novo modelo, diz Jesse Sherr, técnico da Ideum, e cada cliente recebe um ou dois porta-chaves contendo uma etiqueta RFID. "O chaveiro funciona como um interruptor", Sherr explica. "É personalizável. Você pode definir certos níveis de acesso para, por exemplo, o computador da mesa não começar a ler a tag aleatoriamente, somente pela proximidade".

"Usamos o leitor de RFID ID Innovations ID-12, que lê etiquetas passivas em 125 kHz usando formato compatível com a EM41xx, da EM Microelectronic", diz John Butler, desenvolvedor de software da Ideum. "O leitor tem uma antena embutida, mas tem também um plug para uma antena externa, para aumentar o alcance. A antena interna tem 12 centímetros".

A tecnologia é totalmente nova para esta linha, nota Sherr. "Somos o primeiro no mercado a adicionar RFID [para mesas multitoque]. Podemos ver centenas de usos potenciais, [principalmente] em ambientes públicos, especialmente na adição de uma camada extra de segurança".

O sistema RFID personalizável também pode ser programado para ativar camadas adicionais de informações, afirma Sherr, mostrando um mapa em uma superfície interativa da tela. “Ou para aumentar o zoom em uma parte participativa da tela”.