RFID Noticias

Postos de gasolina italianos instalam RFID para detectar vazamento

A Wolftank está fornecendo uma solução que inclui etiquetas RFID ativas da nanotron Tecnologies para enviar alertas assim que uma infiltração de combustível é detectada

Por Claire Swedberg

2 de agosto de 2012 - A Wolftank, empresa italiana de tecnologia do setor petroquímico que fabrica uma vasta gama de produtos para postos de gasolina e outras empresas, desenvolveu uma solução de segurança para tanque de combustível que inclui sensor de identificação por radiofrequência que pode detectar um vazamento potencial e emitir alertas. O sistema emprega a tecnologia RFID fornecida pela nanotron Technologies e já está em uso por 50 postos de combustível em toda a Itália.

A Wolftank tem 9.000 clientes, principalmente postos de gasolina, sendo 95% localizados na Itália. Mais recentemente, a empresa vem prestando serviços de remodelação para ajudar postos de gasolina a se adequarem à nova legislação que exige que todos os tanques de armazenamento de gasolina tenham parede dupla (os tanques anteriores tinham paredes simples).

A Wolftank fornece os serviços de limpeza e reforma dos equipamentos necessários para converter um tanque de parede simples no atual, de duas paredes. Além disso, a empresa oferece uma solução conhecida como SEF16, com um sensor RFID portátil para medir as condições no interior do tanque subterrâneo e emitir alertas no caso de um vazamento, diz Martin Majohr, diretor de pesquisa e desenvolvimento da Wolftank.

Com um sistema de sensor tradicional a cabo, uma trincheira teria de ser escavada para acomodar os cabos instalados no tanque e leva-los de volta para o sistema de gestão. Usando um sistema sem fio, com RFID, torna-se desnecessário o cabo, no entanto, a bateria da tag pode precisar de ser substituída cerca de uma vez a cada dois anos, dependendo das condições em volta do tanque e da frequência das transmissões.

O sistema Wolftank utiliza uma tag RFID ativa da nanotron que transmite os dados do sensor de um tanque subterrâneo para um leitor instalado na superfície do solo através de uma transmissão de 2,4 GHz em conformidade com o padrão IEEE 802.15.4a. A etiqueta SEF16 é inserida na câmara subterrânea onde o tanque está localizado, durante a abertura do bueiro. O sensor da etiqueta mede a pressão entre o tanque e as duas paredes. Se as alterações de pressão atingirem 300 milibares, o dispositivo determina que um vazamento pode ter ocorrido.

A tag, então, transmite um alerta para o leitor instalado na superfície, acima do tanque. O dispositivo alerta o centro de controle do posto de gasolina, normalmente localizado próximo ou no escritório da estação ou quiosque dedicado. A gama típica tag de leitura através do solo é de 10 metros a 15 metros, dependendo das condições – alguns tipos de solo podem ser mais difíceis de transmitir do que outros.

Para as estações com vários tanques em funcionamento, a distância entre um leitor e a estação principal pode ser grande e, portanto, repetidores são instalados a cada 200 metros. Nesse caso, o leitor transmite dados das tags com sensores e o número de identificação único de volta para o mais próximo repetidor até que atinja o sistema de back-end, onde uma porta de entrada tem ligação por cabo para um PC. Lá, o software de gestão Wolftank interpreta os dados de leitura, incluindo a identificação única de cada tanque e as leituras dos sensores, juntamente com registro de hora e data.