RFID Noticias

Instalação de reciclagem evita acidentes de trabalho com RFID

O sistema alerta motorista em caso de iminência de acidente, com base nos dados das etiquetas usadas por pessoas andando na área e de leitores instalados nos caminhões

Por Claire Swedberg

25 de julho de 2012 - Os trabalhadores da instalação de reciclagem de Edmonton, Alberta, no Canadá, estão usando RFID em coletes e capacetes para que os operadores de veículos pesados possam ser alertados sobre a presença de pessoas, antes que um acidente possa ocorrer. A solução já está instalada em seis veículos e foi fornecida pela Scan-Link.

A instalação de reciclagem de Edmonton utiliza material de entulho da construção civil para desenvolver matéria-prima utilizada na construção de estradas da cidade. O local recebeu 5.000 toneladas de material em 1978, quando o programa começou, e desde então processa 4,5 bilhões de toneladas de asfalto e concreto, economizando assim de US$ 7 milhões a US$ 9 milhões por ano com a redução do uso de aterros e a criação de material útil para construção.

Na parte traseira dos veículos, há um leitor RFID integrado a um conjunto de antenas

Edmonton opera dois postos de reciclagem como este, segundo Blair Buchholtz, supervisor geral do programa, que acrescenta que o trabalho pode ser perigoso, devido à combinação de carregadores a pé e de 10 a 50 carretas se movimentando diariamente em cada local. "O principal risco no nosso site é proveniente do tráfego de pessoas e máquinas", explica Buchholtz.

"Equipamento pesado oferece visibilidade limitada aos motoristas, por isso, a administração resolveu instalar uma câmara na parte de trás de cada veículo, com um monitor de vídeo fixado na cabine para dar ao condutor uma visão da retaguarda. Porém, há risco de as pessoas que trabalham na instalação não serem vistas mesmo assim".

A solução RFID da Scan-Link, conhecida como Armour, utiliza um leitor e um conjunto de antenas instaladas na parte de trás do veículo, bem como uma unidade de exibição montada na cabine. Os trabalhadores foram equipados com capacetes ou coletes RFID. Se o leitor detecta uma tag RFID em suas proximidades, transmite a informação para a unidade de exibição, que, em seguida, emite um som audível e pisca luzes vermelhas.