RFID Noticias

RFID atende necessidade de dentistas

A solução Carestream inclui etiquetas HF e leitores para automatizar o processo de acessar digitalmente as imagens de raios-X

Por Claire Swedberg

14 de junho de 2012 - Muitos dentistas estão migrando das tradicionais imagens de raios-X em filmes fotográficos para placas de fósforo reutilizáveis ou fotos digitais, eliminando assim a necessidade de produtos químicos e máquinas para processamento. A Carestream Dental, uma divisão da Carestream Health, fornece soluções digitais para captura de imagem e armazenamento, mas também adicionou outro elemento para garantir que as imagens sejam transmitidas e armazenadas corretamente, com identificação por radiofrequência (RFID).

Com o emprego de RFID, o sistema permite que os funcionários das clínicas dentárias possam vincular um paciente a um computador específico, de modo que as imagens de raios-X sejam transmitidos por meio de uma conexão Wi-Fi ou enviadas através de um dispositivo Carestream Dental, e recebidas apenas pelo computador em que o paciente se encontra vinculado. Os produtos RVG 6500 e 7600-CS RFID destinam-se a eliminar a confusão potencial em relação à qual as placas de fósforo ou imagens digitais pertencem a qual paciente e em que ambiente se encontra. Desta forma, o processo de raios-X pode ser facilitado e as imagens recolhidas corretamente.

Dispositivo Scan & Go tem leitor que capta o número de identificação na etiqueta de uma placa dental com RFID e confirma que os dados são direcionados para o computador desejado

O Oakland Center for Cosmetic Dentistry, em Pittsburgh, está utilizando o Carestream RVG, para enviar imagens de raios-X a computadores por meio de uma conexão Wi-Fi. Para garantir que o computador exiba corretamente os raios-X de um paciente, uma tag RFID de alta freqüência (HF) é conectada a cada computador utilizado para visualizar as imagens. Desta forma, o dentista que fez as imagens de raios-X pode receber as fotos no computador na mesma sala em que a pessoa está e pode revê-las sem demora.

Outro produto recente da Carestream Dental com funcionalidade de RFID foi lançado em fevereiro deste ano, o CS 7600. Em vez de usar película ou um sensor de raios-X, o sistema emprega placas de fósforo, que são expostas da mesma maneira que a película de raios-X tradicional. As imagens gravadas nas placas de fósforo são então digitalizadas e exibidas em um monitor. E depois são salvas no computador do usuário. A solução também inclui uma opção Scan & Go, em que as placas de fósforo são marcadas com tags RFID de 13,56 MHz, compatíveis com o padrão ISO 15693, para vincular eletronicamente as placas com as informações do paciente correspondente e encaminhar automaticamente as imagens digitalizadas para o computador adequado.

O dispositivo Scan & Go vem com um leitor RFID integrado de 13,56 MHz, que captura o número de ID da tag de uma placa de fósforo e confirma que a informação foi dirigida a um computador específico, segundo explica Denika Smallwood, especialista da Carestream Dental. No entanto, diz Smallwood, o CS 7600 não transmite dados sem fios, como o modelo RVG 6500 faz.

Denika Smallwood, da Carestream
No caso do sistema 7600 CS, o usuário utiliza "placas inteligentes" (RFID) para capturar imagens da boca de um paciente. A placa é colocada em uma bainha de higiene, após o que um empregado mantém a placa de inteligente exposta para digitalização pelo leitor embutido. O interrogador captura o número de identificação único da placa, relacionando esta identificação aos dados de entrada no sistema, como nomes do paciente e dentista.

A informação é gravada na etiqueta da placa e aí, armazenada, bem como no sistema de back-end. A placa inteligente é então colocada na boca do paciente, uma imagem é tomada e a placa é inserida no dispositivo de CS 7600. O sistema captura o número de identificação, juntamente com os dados do paciente, a imagem é digitalizada junto com os links de software para revisão pela equipe odontológica. A imagem armazenada pode então ser apagada para a placa ser reutilizada.