RFID Noticias

Usina de energia implanta RFID para segurança local

A CLP Power Hong Kong instalou uma solução para controle de acesso de pessoas e, assim, consegue monitorar e proteger os trabalhadores e visitantes

Por John Edwards

30 de maio de 2012 - Hong Kong tem sido descrita como uma cidade das luzes. À noite, principalmente quando vista de um barco em Victoria Harbor, a cidade-estado aparece iluminada de modo vibrante, com muito estilo e cores. A CLP Power Hong Kong é responsável por uma parcela significativa do show de luzes de Hong Kong.

Subsidiária do CLP Group, um dos maiores produtores privados de energia na região da Ásia Pacífico, a empresa fornece serviços de eletricidade a cerca de 5,7 milhões de clientes a partir da cidade-estado de Kowloon estado a novos territórios. A empresa opera algumas estações de geração nos arredores desses territórios, cada uma dedicada a fornecer a energia demandada regionalmente pelas infraestruturas de iluminação, escritórios, casas etc.


Produzir energia com eficiência e confiabilidade requer uma grande e diversificada força de trabalho. Todos os dias, mais de 2.000 técnicos, trabalhadores de manutenção, funcionários de escritório, prestadores de serviços externos e outras pessoas entram e saem de estações de energia da CLP por múltiplos pontos de acesso. Em 2009, para obter uma visão abrangente das pessoas que entram e saem de suas plantas industriais e para aumentar a segurança destes locais, a CLP Power Hong Kong decidiu criar algum tipo de acompanhamento e monitoramento.

A CLP Power enfrentou, então, uma situação única. Apesar de tipos similares de instalações industriais empregarem cartão de leitura e catracas para identificar o movimento de indivíduos, a CLP não poderia adotar algo similar, segundo Joe Locandro, diretor de tecnologia da informação da CLP, as áreas de entrada e saída da empresa são pequenas e congestionadas, algo comum em Hong Kong. "Elas estão sempre cheias de caminhões e ônibus aguardando para entrar, principalmente nos horários de pico na parte da manhã", afirma. As dependências da CLP Power tornam impraticável o uso de catracas. "Precisávamos de uma forma inovadora para abordar nossas demandas de negócios".