RFID Noticias

Clínica de saúde dobra o número de consultas a pacientes com RTLS

O sistema implantado na Canyon Park, nos EUA, permite rastrear pacientes, funcionários e equipamentos médicos, além de indicar quando as salas estão desocupadas

Por Claire Swedberg

25 de abril de 2012 - Dois anos depois de instalar um RTLS (Real Time Localization System ou Sistema de Localização em Tempo Real) para rastrear o fluxo de seus pacientes, bem como dos funcionários e dos equipamentos de saúde, a clínica norte-americana Canyon Park, da Pacific Medical Centers, dobrou o número de consultas mensais a pacientes de 3.000 para 6.000 e obteve um aumento do tempo médio de cada uma para 46 minutos. Brett Daniel, chefe de atenção primária da Pacific Medical Centers, afirma que, graças à eficiência do sistema, também caiu a espera por salas livres para atendimento a pacientes.

A solução de RTLS, fornecida pela Versus Technology, habilitou a clínica a reduzir o tempo médio de espera por atendimento e, com isso, a melhorar a satisfação dos pacientes.

A Pacific Medical Centers concebeu a Clínica Canyon Park com o objetivo de criar um processo que servisse de modelo para sua próxima geração de clínicas, criando uma maior eficiência para o tratamento dos pacientes. O hospital queria que a nova clínica empregasse tecnologias para reduzir o tempo gasto para os funcionários encontrarem pacientes, seus colegas de trabalho ou equipamentos médicos. A Pacific Medical opera 10 clínicas nos Estados Unidos (EUA), todas no estado de Washington.

Quando a Virginia Mason Medical Center abriu uma nova instalação em Kirkland, em 2009, a Versus instalou uma solução RTLS. Então, a Pacific Medical visitou a clínica Virginia Mason para conhecer o sistema em ação antes de decidir se queria mesmo implantá-lo. "Gostamos do produto da Versus, que estava disposto a trabalhar conosco em nosso projeto e atender ao nosso cronograma", disse Daniel.

A solução da Versus com RTLS emprega tags ativas, com bateria, usando tanto RFID como tecnologias de infravermelho (IR). De três em três segundos, a etiqueta simultaneamente transmite um sinal de RF de 433 MHz, utilizando um protocolo proprietário, e sinais de infravermelho codificados com números de identificação únicos (IDs). A instalação de 30.000 metros quadrados do Canyon Park dispõe de 35 salas de exame padrão, quatro salas de exames especiais, salas de procedimento e áreas para testes e infusões.

O sistema foi projetado para que as pessoas e equipamentos possam ser localizados em qualquer uma dessas áreas, de acordo com Tom Ott, diretor de vendas da Versus. “Para alcançar este objetivo, a Versus instalou 139 sensores de infravermelho (para receber os sinais das tags) em toda a instalação, pelo menos um em cada quarto, permitindo assim que o sistema possa identificar a localização de um crachá especial dentro de um quarto, por exemplo”, disse ele. A Versus também instalou leitores RFID ao longo dos corredores, a fim de receber as transmissões de RFID. Além disso, a clínica inseriu tags Versus IR-RFID em mais de 130 equipamentos, como máquinas de eletrocardiograma (ECG), bombas, desfibriladores e aparelhos de DVD.