RFID Noticias

Comcast coloca RFID no datacenter para rastrear bens

A solução da Asset Vue, com hardware da RCD Tecnologia e Element ID, permite realizar auditorias em poucas horas, enquanto no passado levavam dias

Por Claire Swedberg

4 de abril de 2012 - A companhia de mídia, entretenimento e comunicações Comcast Corp. começou a usar identificação por frequência de rádio para gerenciar cerca de 6.000 ativos de TI em um datacenter de 20.000 metros quadrados, com instalações em andamento nos dois centros de dados adicionais localizadas no Colorado e em Illinois, previstas para serem concluídas ainda neste ano. A solução, fornecida pela Asset Vue, um fornecedor de soluções de gestão de bens e datacenter, utiliza tags passivas EPC Gen 2 UHF da RCD Technology, um leitor MAS2 móvel da Element ID e software Asset Vue para gerenciar dados de localização relativos a todos os ativos de TI dentro do centro. O sistema também fornece alertas para aqueles que realizam inventários, indicando quando um servidor não está em seu local.

Os fundadores de Asset Vue, criada em 2010, fornecem soluções de gerenciamento de datacenter há 20 anos, mas só recentemente consideraram que o custo das etiquetas RFID caiu para o ponto em que uma solução com esta tecnologia seria acessível para aplicações de datacenter. A empresa trouxe a solução para a Comcast, a fim de sugerir uma prova de conceito, diz Sean Cotter, presidente de Asset Vue. Com base nas informações fornecidas e uma demonstração da tecnologia, a Comcast optou por instalar o sistema completo em sua filial na Pensilvânia, marcando com tags mais de 6.000 ativos.

Mike Brode, da Asset Vue
A precisão no gerenciamento de ativos é crítica para a Comcast, explica Richard Werner, diretor-executivo da Comcast Cable, dizendo que as auditorias manuais dos servidores dentro do centro de dados (realizadas trimestralmente) poderiam levar semanas para ser concluídas. Para realizar a tarefa, os funcionários teriam que abrir cada gabinete de dados (ou rack) e usar uma lupa e uma lanterna para ler cada número de série, marca e modelo de servidor, e, em seguida, registrar manualmente as informações, juntamente com a localização de cada ativo. A solução com RFID permite simplesmente ler as tags com leitores automáticos e os dados são encaminhados para o software Asset Vue. Cada etiqueta contém a identificação detalhada sobre cada ativo. Esta informação é então levada ao software de gestão do datacenter (DCIM).

O sistema emprega tag passiva Sentry-AST Multi Surface, da RCD Technology, que mede 36 milímetros por 10 milímetros e 5,6 milímetros de espessura, com 96 bits EPC e 512 bits de memória de usuário. A tag é resistente e foi projetada para trabalhar em uma variedade de superfícies, seja metal ou não. Uma etiqueta afixada a um rack ou gabinete é relacionada no software aos 40 servidores ou outros ativos de cada rack. O software Asset Vue fornece então ao pessoal do centro de dados ou auditores uma representação visual da grade que identifica quando os ativos estão presentes ou ausentes. O software também permite a validação de duas pessoas de cada ativo de novo no sistema: um engenheiro instala o equipamento em um rack no banco de dados da Asset Vue, mas um segundo engenheiro verifica se a informação foi digitada corretamente.

Como o processo de marcação pode ser demorado, a Asset Vue e a RCD Technology optou por fornecer etiquetas já atribuídas. A solução de gestão de centro de dados da Comcast fornece uma lista de racks e servidores ou outros ativos de TI localizadas em cada rack. A tecnologia RCD anexa etiquetas adesivas de papel, diz Phil Koppenhofer, VP de vendas da RCD. Dessa forma, os funcionários tem apenas de ir a um rack, anexar uma tag e então por as etiquetas restantes nos servidores e outros ativos do rack. Neste processo, a marcação de ativos torna-se muito mais rápida do que quando se utiliza um método de entrada de IDs.