RFID Noticias

Hospital Geral de Toronto General usa RTLS para reduzir transmissão de infecções

A instituição está testando um sistema de localização em tempo real para controlar a lavagem das mãos, a limpeza dos equipamentos e as visitas aos pacientes

Por Claire Swedberg

28 de março de 2012 - A Universidade Health Network (UHN), que opera três hospitais em Toronto, está testando um sistema de localização em tempo real (RTLS), destinado a impedir a transmissão e propagação de novas infecções e também controlar as infecções existentes, por meio de equipamentos de rastreamento. A solução já está sendo testada em três unidades do Hospital Geral de Toronto. Os planos são de implantá-lo permanentemente, se a tecnologia fornecer dados que levem a uma redução das infecções.

Ao contrário de algumas soluções RTLS que rastreiam indivíduos e seus movimentos numa instituição e em suas estações para lavagem das mãos, este sistema fornecido pela Infonaut, utilizando tags da www.sonitor.com Sonitor, destina-se a controlar os comportamentos que podem levar a infecções e, simultaneamente, protege a privacidade dos trabalhadores, por não revelar a identidade dos indivíduos que estão portando as tags.

A solução foi instalada em dois andares do hospital, nas unidades de transplante e de terapia intensiva (25% dos pacientes da UTI tem origem na unidade de transplante). Os equipamentos, incluindo bombas, cadeiras de rodas e colchões, são marcados com tags Sonitor, enquanto os trabalhadores voluntários do projeto participam com crachás de identificação. Os pacientes que completaram a cirurgia de transplante ou que são admitidos na UTI usam pulseiras Sonitor.

A plataforma de software Hospital Watch Live, da Infonaut, instalada em um servidor do hospital, acompanha os movimentos das pessoas e equipamentos por meio das tags, diz Niall Wallace, CEO da Infonaut. O software então fornece relatórios sobre se e quando os indivíduos e os materiais entraram em contato uns com os outros, e ainda se e quando um procedimento de higiene não foi realizado, tais como a limpeza de uma peça de equipamento ou a lavagem das mãos antes de uma visita a um paciente. Esta informação é então comunicada à equipe de gestão hospitalar, sem nomear os membros individuais da equipe, porém relatando o comportamento geral de um grupo de enfermeiros, por exemplo, dentro de uma unidade.

A solução foi desenvolvida pela Infonaut em colaboração com o George Brown College, informou Wallace, e foi testado por professores da faculdade e estudantes em vários locais durante os últimos dois anos, inclusive no ambiente escolar do hospital. O sistema segue o modelo do Positive Deviance Initiative, um programa destinado a promover a criação de soluções para os problemas complexos (neste caso, a forma de aumentar a taxa de adesão de higiene, tais como lavar as mãos e reduzir a taxa de infecção sem violar a privacidade pessoal).