RFID Noticias

Visitantes da Eurosonic Noorderslag usam RFID para acessar concertos, workshops e painéis

Cada um dos 3.150 participantes recebeu uma pulseira especial para assistir a apresentações e seminários, receber bebidas e saber mais sobre a programação ou as bandas

Por Claire Swedberg

13 de março de 2012 - Para controlar os 3.150 profissionais da indústria musical, músicos e fãs no Eurosonic Noorderslag, evento de três dias de duração realizado no início do ano na Holanda, os organizadores empregaram um sistema baseado em RFID para rastrear os movimentos dos titulares de bilhetes, agilizar a entrada e reentrada, e fornecer bebidas e outros serviços especiais para alguns visitantes. As pulseiras RFID foram lidas por leitores em portais fixos e interrogadores de mão em várias salas de concertos, discotecas e cafés por toda a cidade de Groningen. As pulseiras, leitores e um servidor hospedado para rastrear dados de localização foram fornecidos pela Intellitix, empresa especializada em soluções de RFID para controle de acesso e pagamento sem dinheiro.

O festival anual e conferência Eurosonic Noorderslag, organizado pela primeira vez na década de 1980 como uma forma de mostrar bandas locais holandesas e belgas, é o maior evento europeu para a indústria da nova música. Atrai profissionais do mundo todo, buscando promover bandas ou gerenciar seus próprios festivais de música, bem como centenas de grupos musicais europeus. Durante o evento, as bandas se apresentam para os pagantes em vários locais da cidade, todas as noites, enquanto promotores de shows, agentes e olheiros realizam reuniões, mesas-redondas e workshops com outros profissionais de música ao longo do dia.

No festival Eurosonic Noorderslag, os participantes com pulseiras RFID foram reconhecidos nos concertos e seminários através de portais com leitores

O evento, que tem crescido em tamanho ao longo do tempo, requer um planejamento considerável para organizar as multidões nas conferências, bem como nos concertos noturnos. Muitos dos shows acontecem no centro cultural da cidade, De Oosterpoort, onde existem múltiplos pontos de entrada, nos quais, até o ano passado, os detentores de tinham de apresentar seus bilhetes de papel, que eram inspecionados visualmente por membros da equipe. Não era só um processo demorado que levava a formar longas filas, mas também dava oportunidade para fraudes, bilhetes falsificados ou permitia que uma mesma entrada individual fosse usada diversas vezes, por várias pessoas, provocando superlotação.

Ruud Berends, responsável pela promoção internacional e monitoramento do Eurosonic Noorderslag, diz que durante os eventos dos anos anteriores, quando se tinha de determinar o número de visitantes em qualquer local, ele tinha que contar com relatos de trabalhadores dos diferentes locais. Ou seja, tinha apenas estimativas de quantas pessoas participaram de cada programa. Com o sistema de RFID, segundo Greg Parmley, diretor da Intellitix, a informação disponibilizada no servidor Intellitix resulta das pulseiras RFID lidas, com precisão.