RFID Noticias

Metade dos varejistas dos EUA já adotam RFID para cada item

O estudo da Accenture, encomendado pela VICS Item Level RFID Initiative, mostra que a queda dos preços das tags levará a maioria dos lojistas a usar a tecnologia em cinco anos

Por Claire Swedberg

29 de fevereiro de 2012 - A maioria dos principais varejistas de vestuário e calçados adotará a identificação por frequência de rádio em alguma parte de seus negócios nos próximos três a cinco anos, de acordo com dados de uma pesquisa patrocinada pela VICS Item Level RFID Initiative (VILRI). A pesquisa realizada pela Accenture abordou um universo de 116 varejistas e seus fornecedores, os quais responderam a uma série de perguntas sobre o uso de RFID (identificação por radiofrequência). Os resultados estão em um relatório intitulado "Item-Level RFID: A Competitive Differentiator" e indicam que o setor de varejo está se aproximando de um ponto de virada, no qual a tecnologia será amplamente adotada.

A VILRI foi criada pela Voluntary Interindustry Commerce Solutions (VICS) Association, um consórcio de varejistas e fornecedores de vestuário e calçados. Joe Andraski, presidente e CEO da VICS, diz que a pesquisa confirma a tendência de adoção da tecnologia RFID em todos os itens da cadeia de varejo, o que ainda não está sendo visto pelo público de um modo geral. “Alguns varejistas não fazem segredos sobre seus planos de aplicar etiquetas RFID passivas em peças de vestuário e equipar as lojas com leitores”, diz Andraski, acrescentando que o objetivo dos lojistas é melhorar a visibilidade da cadeia de abastecimento e reduzir a falta de estoque, como é o caso da Macy's. No entanto, observa Andraski, “muitos outros têm sido relutantes em descrever estas atividades para o público. A pesquisa confirma que uma grande porcentagem dos varejistas, bem como muitos fornecedores, ou estão atualmente usando RFID ou já planejam empregar a tecnologia”.

Russ Beverly, da Accenture
“Na verdade”, acrescenta Russ Beverly, gerente sênior de varejo da Accenture e um dos autores do relatório, “a expectativa, com base na pesquisa, é de que a maioria dos varejistas esteja utilizando RFID ao longo dos próximos anos, de acordo com as declarações dos entrevistados".

Em 2011, a Accenture trabalhou com a VILRI para desenvolver uma lista de questões relevantes sobre o uso de RFID e, em seguida, consultou associados da VILRI. Destes 116 entrevistados, 43% eram varejistas, enquanto o restante era formado por fornecedores, incluindo fabricantes de bens, empresas atacadistas e varejistas verticais (que fabricam produtos que outros varejistas vendem em suas lojas). 54% dos entrevistados indicaram que tem mais de US$ 1 bilhão em receita anual. As pesquisas foram concluídas em outubro de 2011, após o que a Accenture analisou resultados e criou o relatório que está disponível para download na internet. Clique para baixar (em inglês).

Além disso, mais da metade dos fornecedores entrevistados dizem ter um piloto ou já implantado RFID dentro de suas próprias instalações, enquanto que aproximadamente 40% deste grupo também tem RFID em três ou mais lojas e 13,3% fizeram em sete ou mais. 60% relataram participar de projetos conjuntos com um ou dois varejistas.

Entre os varejistas que implantaram identificação por frequência de rádio, 77% relataram planos de expandir seu programa RFID para incluir outras categorias ou produtos do que já estava sendo marcado e monitorado. Mais de 40% dos fornecedores relataram o mesmo objetivo.