RFID Noticias

Campeonato Nacional de Futebol Americano, nos EUA, inova na participação da torcida com RFID

Jogo com sensor de movimentos testa habilidade de o torcedor arremessar, esquivar e correr e divulga os resultados via radiofrequência para Facebook e Twitter

Por Claire Swedberg

8 de fevereiro de 2012 - Os torcedores do BCS National Championship (Campeonato Nacional de Futebol Americano, dos Estados Unidos - EUA) puderam, em 2011, testar sua própria capacidade de jogar, esquivar e correr como um jogador de futebol profissional e ainda compartilhar os resultados de suas performances online em redes sociais, utilizando a tecnologia RFID (identificação por radiofrequência).

O sistema foi desenvolvido pelas empresas Team Epic e Brightline Interactive, usando pulseiras com RFID e leitores da Fish Technology. As empresas têm desenvolvido aplicativos com tecnologias semelhantes para o Exército dos EUA e para a Sports Illustrated Heisman Tour, uma série de 10 jogos de futebol da faculdade.

A Epic Team vem trabalhando em funcionalidades digitais interativas que, de acordo com Doug Lowry, consultor de TI da empresa, "deixa o consumidor envolvido com eventos". A idéia é transformar portadores de bilhetes de meros espectadores para participantes do evento, permitindo-lhes jogar e, em seguida, deixar amigos e familiares saberem o que estão fazendo.

Jogadores com pulseiras RFID para identificação pessoal

Em 2010, diz Lowry, a BrightLine Interactive desenvolveu um jogo de perguntas e respostas para que os fãs de esportes respondessem a questões usando telas sensíveis ao toque para selecionar as respostas a as questões relacionadas com o jogo.

A Epic Team ofereceu a solução naquele ano para o Heisman Tour. "Junto com os jogos de trivia", afirma, "nós tivemos telas sensíveis ao toque instaladas no local, onde os torcedores podem navegar através de imagens arquivadas da SI, entrar no sorteio de um Nissan SI, e navegar em sites da internet que a SI e a Nissan queriam promover".

Para 2011, a empresa queria ir além e a BrightLine trabalhou com a Epic para desenvolver jogos Kinect personalizados de vídeo (que possuem um sensor de movimentos da Microsoft), no qual os participantes jogam bolas, correm e driblam quem se aproxima digitalmente, e ainda vê o seu desempenho na tela.

A tecnologia utilizada com sensores de movimentos, com hardware e software Kinect, permite aos jogadores usar gestos para realiar ações em uma tela digital. Os participantes podem igualmente participar de desafios de perguntas e respostas, seja na tela sensível ao toque ou em iPads, enquanto os resultados de cada indivíduo são exibidos em uma tela grande de LED.